>Em Seu Lugar (In Her Shoes, 2005)

publicado em:8/12/05 11:50 AM por: Kamila Azevedo Uncategorized

>

“Em Seu Lugar”, novo filme de Curtis Hanson, é aberto ao som de “Stupid Girl”, canção do grupo Garbage. Em certo momento da música, a vocalista Shirley Manson canta: “Você finge que é qualquer coisa só para ser adorada, e o que você precisa é o que você recebe. Não acredita no medo, não acredita na fé, não acredita em nada que você não possa quebrar. Sua garota burra, sua garota burra, tudo o que você teve você perdeu”. Esses versos resumem bem a personalidade de Maggie Feller (Cameron Diaz, em uma ótima atuação), uma das protagonistas de “Em Seu Lugar”.

Maggie é aquela pessoa que podemos chamar de desprendida. Ela não dá sinais de que quer amadurecer, não procura um emprego fixo e só quer saber de farrear. Tais atitudes acabam fazendo com que Maggie magoe as pessoas que ela mais ama. Uma dessas pessoas é Rose (a atriz australiana Toni Collette, excelente como sempre), a irmã mais velha de Maggie. Ao contrário desta, Rose leva tudo a sério, é devotada ao emprego como advogada de um grande escritório e sonha em viver um grande amor. Portanto, as duas irmãs pouco têm em comum, a não ser o fato de que calçam o mesmo número de sapatos.

Rose e Maggie sempre tiveram uma relação muito turbulenta e, por isso mesmo, viviam brigando. Elas irão cortar relações de vez quando Maggie dorme com o namorado de Rose e é pega no flagra pela irmã. A partir daí, as duas irão seguir os seus caminhos e, enquanto Maggie vai para a Flórida para morar com Ella (Shirley MacLaine), a avó que ela desconhecia ter; Rose permanece na sua rotina diária de sempre e fica tentando imaginar que fim teve a sua irmã caçula.

A briga entre Rose e Maggie desencadeia uma série de acontecimentos interessantes no filme “Em Seu Lugar”. Quando se vêem distantes uma da outra, Rose e Maggie invertem os papéis. Por causa da pressão da avó para que ela faça alguma coisa de concreto em sua vida, Maggie começa a encarar as responsabilidades de um emprego, a planejar melhor o seu futuro e a deixar a diversão um pouco de lado. Já Rose, que está em meio a uma crise pessoal, começa a tomar uma série de decisões que deixam aqueles que a conhecem surpreendidos. Essas decisões farão com que Rose passe a encarar a vida de uma maneira bem mais leve e se abra para novas oportunidades, bem como para um novo amor (Mark Feuerstein).

O diretor Curtis Hanson já passou, na sua carreira, por diversos gêneros e temáticas: o suspense (“A Mão que Balança o Berço”), o noir/policial (“Los Angeles – Cidade Proibida”) e, até mesmo, as biografias (“8 Mile – Ruas da Ilusão”). Com “Em Seu Lugar”, o diretor tenta desvendar o universo feminino e, em especial, um terreno bastante complicado: o relacionamento entre irmãs. Com a ajuda do roteiro de Susannah Grant (a mesma que escreveu “Erin Brockovich – Uma Mulher de Talento”), Hanson se sai muito bem e permeia o seu filme com os extremos do amor e do ódio – sentimentos que ilustram tão bem a viagem de autoconhecimento pelo qual as irmãs Maggie e Rose irão passar no decorrer de “Em Seu Lugar”.



Kamila Azevedo

Jornalista e Publicitária



Comentários



Deixe uma resposta