>Licença Para Casar (License to Wed, 2007)

publicado em:9/09/07 1:00 PM por: Kamila Azevedo Uncategorized

>

Em “Entrando Numa Fria”, comédia dirigida por Jay Roach, Ben Stiller interpreta um cara que, depois de encontrar a mulher de seus sonhos e pedi-la em casamento, vai passar pelo grande teste antes da cerimônia: conhecer os pais de sua noiva. Na realidade, esta se revelará uma situação particularmente difícil para o personagem de Stiller, que vai passar pelo pão que o diabo amassou nas mãos de seu sogro (Robert de Niro). No entanto, o filme tem uma moral até interessante: se o personagem de Stiller pode sobreviver ao sogro, não há nada que possa impedi-lo de ser feliz ao lado de sua noiva.

A comédia “Licença Para Casar”, do diretor Ken Kwapis, tem uma história bastante parecida com a de “Entrando Numa Fria”. Benjamin Murphy (John Krasinski, do seriado “The Office”) conhece Sadie Jones (Mandy Moore). Os dois se apaixonam, vão morar juntos e marcam a data do seu casamento. Sadie tem um sonho desde pequena: se casar na Igreja construída pelo seu avô e cujo reverendo, o Padre Frank (Robin Williams), é um homem que a conhece desde pequena. Frank aceita a tarefa de abençoar a união do casal com prazer, mas coloca uma condição para a cerimônia se realizar: os dois têm que passar em um curso de noivos desenvolvido por ele.

O curso tem um objetivo bastante interessante e coloca Ben e Sadie em situações do dia-a-dia, mas antecipando os acontecimentos que os dois enfrentarão como marido e mulher, como discussões por coisas bobas, a decisão do momento de ter o primeiro filho e como o nascimento de uma criança irá afetar a vida dele a dois, a construção da confiança mútua e, principalmente, o estabelecimento de uma união forte e sólida, que dure para sempre. O que Ben, principalmente, questiona é a metodologia do curso de noivos de Frank, que coloca o casal em situações que testam os seus limites e, na pior das hipóteses, mais causa o afastamento do que a aproximação.

O trabalho desenvolvido por Ken Kwapis – um diretor cujo maior sucesso no cinema foi o filme juvenil “Quatro Amigas e um Jeans Viajante”, e é mais conhecido como o homem por trás de muitos episódios excelentes do seriado “The Office” (pelo qual está indicado ao Emmy 2007 de Melhor Direção em um Episódio de Comédia) – em “Licença Para Casar” é bom, tendo em vista que o filme é muito engraçado e se destaca positivamente na safra dos filmes de comédia de 2007. No entanto, fica a sensação de que o diretor poderia ter ousado mais, especialmente na escolha de seu par central. John Krasinski interpreta uma versão de Jim Halpert, seu personagem no seriado “The Office”. Já Mandy Moore interpreta, mais uma vez, a mocinha organizada, mas que acredita piamente no amor. Mesmo assim, os méritos vão todos para Kwapis na escalação de Robin Williams, como o Pastor Frank, e da revelação Josh Flitter (que interpreta um Pastor mirim, que tem Frank como mentor). É essa dupla inusitada que faz “Licença Para Casar” valer a pena.

Cotação: 8,0



Kamila Azevedo

Jornalista e Publicitária



Comentários



Deixe uma resposta