O Incrível Hulk

publicado em:12/06/08 2:12 PM por: Kamila Azevedo Cinema

 

Ao contrário de outro herói geneticamente modificado da Marvel (Peter Parker), o cientista Bruce Banner (Edward Norton) não aprendeu ainda a controlar e a viver com o super poder que adquiriu. Após ser superexposto à radiação gama, a cada acesso de raiva Banner se transforma no monstro verde Hulk. Isto traz para ele muita dor e sofrimento. Em conseqüência disso – e do interesse do General Thaddeus Ross (William Hurt) na sua força sobrecomum –, o cientista teve que se afastar da mulher que ama, a Dra. Elizabeth “Betty” Ross (Liv Tyler), e viver como um fugitivo procurando a cura para o mal que tanto lhe aflige.

Em grande parte da trama de “O Incrível Hulk”, filme do diretor francês Louis Leterrier, encontramos Bruce Banner perseguindo a sua cura – em primeiro lugar nas favelas cariocas, depois no México, até chegar aos Estados Unidos. Em paralelo a isso, o roteiro (que foi escrito por Zak Penn e lapidado por Edward Norton) desenvolve uma história que coloca o General Thaddeus Ross e, especialmente, o soldado Emil Blonsky (Tim Roth) como os interessados em usar a superexposição à radiação gama para a construção de um super soldado, forte o suficiente para trucidar qualquer inimigo. É assim, por exemplo, que nasce o monstro Abominação – a versão deformada de Blonsky e grande oponente de Hulk neste filme.

“O Incrível Hulk” é a segunda incursão da Marvel como um estúdio de cinema com controle total das obras baseadas nas suas criações. O longa de Louis Leterrier foi bem na sua primeira semana nas bilheterias dos Estados Unidos, obtendo a segunda maior estréia da história do feriado do Dia dos Pais no país. Isto é uma prova de que, como estúdio, a Marvel está sabendo como transportar o universo de seus personagens para a grande tela. Se comparado à obra dirigida por Ang Lee, em 2003, “O Incrível Hulk” é um filme bem superior por uma simples razão: alia o drama psicológico vivido por Bruce Banner com momentos em que o Hulk esmaga e tira da frente qualquer um que se colocar em seu caminho. É justamente isso que os fãs do monstro verde querem ver e a Marvel Studios foi sensível a estas necessidades.

Cotação: 9,0

O Incrível Hulk (The Incredible Hulk, 2008)
Diretor: Louis Leterrier
Roteiro: Zak Penn e Edward Norton (com base nos personagens criados por Stan Lee e Jack Kirby)
Elenco: Edward Norton,  Liv Tyler, Tim Roth, William Hurt, Ty Burrell, Christina Cabot, Robert Downey Jr., Lou Ferrigno, Tim Blake Nelson



Kamila Azevedo

Jornalista e Publicitária



Comentários


Poxa … mais uma que adrere o wordpress …
acho que irei ficar sozinho daqui a pouco no blogspot … num viajo por aqui

Mas não se esqueça que não vou deixar de prestigiar um grande blog e uma grande pessoa que é você …

e sim … in Edward Norton … I TRUST! …

eheheh
beijos

Responder

João, cansei de tantos problemas causados pelo Blogspot! 🙂

Seja bem-vindo ao novo blog e eu também confio bastante no Edward Norton!

Beijos!

Responder

Cassiano, muito obrigada! Espero que assista “O Incrível Hulk” porque é um filme muito legal!

Responder

Bonita a casa nova! Vou atualizar o link sim, apesar de estar ‘abandonando’ o CN.

Beijo grande! =*

Responder

Oi Kamila! Adorei a nova casa! Parabéns!

Quanto ao HULK, ainda não digeri o filme completamente. Numa visão clássica, acho que ele tem vários problemas! Mas vendo por outro lado, acho que é justo analisar o que a Marvel anda sugerindo para o cinema. Depois explico na crítica.

Postarei a crítica hoje ou amanhã.

Bjs!

Responder

Marcus, muito obrigada! Espero ver novos posts no CN em breve! Beijos!

Otavio, obrigada! Eu entendo seu ponto de vista, mas acho que a Marvel tem sido impecável até agora nesse caminho inicial como produtora de filmes. Eles entendem muito bem esses personagens e sabem qual o tipo de filme esperado pelos fãs de quadrinhos. Aguardo sua crítica sobre “O Incrível Hulk”! Beijos!

Responder

Kamila, porque a mudança? Estava pensando em sair do blogger e ir pro blogspot.com mas você acha que o wordpress é melhor? Quanto a Hulk devo conferir quarta-feira no máximo, estou super empolgado para esse filme. Gosto do trabalho de Edward Norton e as críticas são das melhores!

Abraço!

Responder

Robson, o Blogspot funciona para muita gente, mas o site sacaneou comigo uma semana dessas e o que aconteceu estava dificultando muito a minha maneira de postar. Pensei muito antes de decidir mudar para o WordPress porque eu não queria perder tudo o que eu tinha feito antes e os visitantes estavam acostumados com o meu endereço antigo, mas eu acho que tomei a decisão certa.

O que posso te dizer sobre o WordPress é que, à primeira vista, o painel deles parece complicado (fiquei quase uma semana mexendo nos recursos, tentando compreender como eu iria postar as mensagens), mas a gente se acostuma rápido!

No final, o conselho que posso te dar é ver – e analisar bem – os dois sites para perceber em qual você irá se adaptar melhor!

Quanto ao filme do post: também adoro o Edward Norton. Ele é meu ator favorito e, por isso, tinha altas expectativas em relação ao “Incrível Hulk”. Fiquei feliz de o filme ter correspondido ao que eu esperava!

Responder

Kamila, ficou lindo o template do seu novo endereço, que é a sua cara!

Enquanto ao filme, eu fico com o Cassiano, pois tento passar longe de qualquer coisa que envolva adaptações de quadrinhos. E olha que dei uma chance para o primeiro filme inteiramente controlado pela Marvel, “Homem de Ferro”, e o resultado não me agradou.

Beijos!

Responder

Alex, muito obrigada!!! Não sabia que você não gostava de adaptações de histórias em quadrinhos! Eu não sou de ler HQs, mas até me divirto com os filmes baseados nos personagens desse tipo de obra. Gostei muito de “Homem de Ferro” e muito mais de “O Incrível Hulk”. Beijos!

Responder

Kamila, adoro os “X-Men”, a versão de “O Justiceiro” com Thomas Jane e até mesmo “Batman – O Retorno”. Mas a cada um filme desses surge dez à la “Homem Aranha”. Mas prometo que, pelos elogios ao filme, o verei em DVD.

Responder

Bonita sua casa nova kamila, alguns amigos meus blogueiros tb aderiram ao World Press, deve ter alguma vantagem legal nisso. Sobre o filme, finalmente saiu, e terminou minha jornada de ansiedade e expectativa. Falar tudo q eu penso do filme naum caberia aki. Achei ao lado de Homem de Ferro o melhor filme de herói, e eu ainda saí do cinema com um novo ator favorito, Norton atuando me deixou abismado. Ele aprendendo Jiu Jitsu e Yoga, esmolando na Guatemala, sendo tão humilde como pessoa,e dedicando um amor tão lindo a personagem Betty foi algo tocante, e isso embalado pela música Lonelly Man.Acho q faltava ao Norton um papel mais popular como esse. O Hulk digital era detalhadíssimo, dando pra ver até os poros, e foram pouquíssimos os momentos q ficou abixo da média do próprio filme, pois comparando aos demais seres digitais ele massacrou. Um drama existencial maravilhoso, e Norton em comparação com Eric Banna mostra q pra atuar bem não precisa de excessos de falatório, ou expressões forçadas, uma aula de atuação, e um romance muito belo, q faltava ao cinema atual onde uisso se tornou banalizado. Vou levar esse filme pra toda vida, como fã e apreciador de cinema. Um filme forte e marcante, q me deixou introspectivo qto a várias questões abordadas ali.Foi bem mais do q eu esperava……..

Responder

Cruzes, saiu a foto do Datena q eu uso no Blog mdm como gravatar, rssss, naum sabia q o Blog interney e o gravatar tinha conexão com o WorldPress……. o.0

Responder

Oi Kamila! Adorei o novo espaço e fico feliz que tenha dado continuidade ao blog aqui no WordPress (qualquer dúvida, pode perguntar, hehehe). Muito sucesso nessa casa nova…

Quanto ao filme, ainda não vi (aliás já não vejo um longa no cinema há umas duas semanas), mas seus comentários me deixaram ansioso. Abraço!

Responder

Kamila, que nota boa pra “Hulk”! Soh fiquei curiosa a respeito da atuacao de Edward Norton, que vc nao comentou explicitamente. Boa sorte na nova casa!:-)

Responder

Aeee, resolveu dar uma mudada de casa! Ficou bem legal o “novo”blog! parabens.!

Ahh! Vou te contar, HUlk só me interessou quando eu era criança e adorava os desenhos da série; os filmes mesmo os mais velhos nunca me interessaram! (QUando eu era criança, até tinha medoo, por isso nao via! Coisa boba de criança mesmo), Mais agora acho muito digamos… babaca a história! Entao é um filme que eu nem penso em ver.

Responder

Ficou ótimo o “novo blog”, Kamila. Já vou atualizar o link!!

Hum…quanto ao filme……ganhei ânimo depois do teu texto.

Abraço!!!

Responder

Que beleza! Os ares novos da mudança… O importante é que o conteúdo continue o mesmo!

Mas eu vou é passar bem longe do Hulk. Minha antipatia com super-heróis…

Bjs!

Responder

Eeeeeee!!!
Casa nova de cara nova! Se vc quiser eu faço uma head pra vc… só falar. Abração! E sucesso no WordPress, que é way too easy then blogspot hehehehe

Responder

Kamila, antes de mais nada, muito obrigado pela força lá no meu blog e bem-vinda ao novo espaço!
Já tive vonatde de vir pra cá tb, mas não cosnegui entender nada como se monta aqui o blog, ahahah.. fiquei perdidinho…
Quanto ao Hulk, euachei demais o filme, até fiquei meio receoso em ver o magrelão Norton fazendo o papel, mas ele arrasa… as cenas aqui no Brasil são fantásticas… os efeitos especiais são demais, as lutas, tudo é muito bom, fica confirmado de uma vez por todas que finalmente a Marvel voltou com tudo! Só achei sacanagem terem matado o Stan Lee no filme hehehe…
Tbm concordo com sua comparação com o filem do Ang Lee, já li comentários de que o filme do Ang trabalha mais com os personagens e os dramas dele, mas o que as pessoas procuram num filme como esse é exatamente o que o Louis apresenta nesse: muita ação, cenas eletrizantes e tbm perosnagens bem desenvolvido.. perfeito!
o mais legal ainda é aquela cena final dele.. dá uma sensaçaõ de quere mais..rs…
beijos!!!

Responder

Olá.
Seja (sejamos) bem-vindos por aqui.
Amo cinema, assim como você.
Espero outros posts em breve.

E concordando com o amigo lá de cima: Hulk só quando passar no telecine, mesmo.
Beijos!

Responder

Alex, aguardo sua opinião sobre “Hulk”, então.

Marcio, discutimos tanto tempo sobre essa adaptação de “O Incrível Hulk”, que fico muito feliz de ver como você gostou do longa. Eu também adorei e achei até melhor que “Homem de Ferro”. Ou seja, a Marvel vem acertando muito nessa nova fase. Concordo que o Edward foi muito bem no filme. Ele é especialista nesse tipo de personagens que possuem “múltiplas” personalidades e espero que o filme faça muito bem à carreira dele.

Vinícius, “O Incrível Hulk” é o filme perfeito para você acabar essa sua passagem de duas semanas sem ir ao cinema. Obrigada pelo comentário e, pode deixar, que qualquer dúvida que eu tiver, entrarei em contato.

Romeika, obrigada! Não falei sobre a atuação do Edward Norton, em particular, porque já virou redundante dizer que ele está excelente nos filmes que faz. 😉

Lucas, que pena! Me lembro que, quando eu era mais nova, o seriado com Lou Ferrigno passava na TV, mas o personagem nunca me interessou. Só assisti ao filme por causa do Edward Norton mesmo.

Pedro, que bom que gostou da nova casa do blog e que o texto tenha te animado para assistir ao “Incrível Hulk”.

Dudu, não sabia dessa sua antipatia por super-heróis. Obrigada pelo comentário.

Luciano, obrigada! Com certeza, o WordPress é mais fácil de se utilizar do que o Blogspot, além de oferecer recursos mais interessantes. Só não sei se consigo mudar o head do template. Tentei e não deu certo.

Rodrigo, de nada. Quando precisar, estamos às ordens. Quanto ao filme: eu também adorei. Achei a primeira parte no Brasil sensacional e o filme mantém o bom ritmo até o final. Além disso, o romance entre Bruce e Betty é fofo demais!

rufioman, obrigada pelo comentário! E “Hulk” vai passar mesmo no Telecine, já que é um filme da Universal.

Responder

Kamila, entendo perfeitamente hehe Eu vi o trailer hj, parece ser mesmo um filmaço do gênero. Quero ver!

Responder

Romeika, “The Incredible Hulk” ainda não estreou nos cinemas da Dinamarca? Que curioso!

Responder

Oi Camila sou novo por aqui. É a primeira vez que leio um post seu. Portanto não conhecia sua antiga “casa”, mas mesmo assim parabéns pela “nova”.

Também gostei de ‘O Incrível Hulk’ (que é melhor do que ‘Hulk’ de Ang Lee, que todos adoram detestar, mas não estou neste grupo). Nota 9 acho um pouco exagerado. Diria que 7,5 tá de bom tamanho. Sabe porque? Porque achei as atuações de William Hurt, Tim Roth e Tim Blake Nelson caricatas por demais. Além de seus personagens mal desenvolvidos.

Agora, Norton me surpreendeu. Antes de ver o filme não conseguia enxergá-lo como Bruce Banner. Quando vi o trailer tive certeza que ele era uma escolha equivocada, mas quando vi o filme descobri que estava completamente enganado. O contraste de seu corpo franzino com o do monstro em que se transforma tem um efeito muito bacana.

Na minha opinião é muito melhor do que ‘Homem de Ferro’ (que não gostei), e o embate final entre Hulk e Abominável coloca no chinelo aquela porcaria de luta entre Iron Man e Monge de Ferro. Arghh!!!

Responder

Estreou nao, Kamila, acho que so no fim de junho. E o “Prince Caspian” por exemplo, soh chega aqui essa sexta. Eu acho que tem alguma coisa a ver com o periodo de verao aqui, nao sei, mas eh estranho mesmo…

Responder

Alex, obrigada pela visita e pelo comentário! Pode ser que uma nota 9,0 para “O Incrível Hulk” seja algo muito exagerado, mas acho que ela não parece ser tão estranha assim se levarmos em conta o fato de que muita gente estava torcendo para que este filme fosse muito ruim. Acho que a obra do Louis Leterrier supera todas as expectativas que a gente tinha em relação ao filme do monstro verde. Não achei William Hurt, Tim Roth e Tim Blake Nelson caricatos. Eu também não conseguia enxergar Norton como Bruce Banner, mas ele fez um trabalho maravilhoso!

Romeika, que coisa mais estranha! Geralmente, vocês aí recebem os filmes de forma bem rápida!

Responder

Vc acha que as pessoas estavam torcendo contra este ‘Hulk’? Quem especificamente… Os críticos ou o público? E porque?

Responder

Alex, desde que o filme foi anunciado, muita gente se perguntou “por quê?”. Quando o trailer saiu, foram inúmeras críticas ao CGI e, na semana de lançamento do filme, eram inúmeras as mensagens de que “Incrível Hulk” seria um fracasso. Por isso, foi bom ver as expectativas em relação ao filme serem quebradas para um lado positivo.

Responder

Falando em CGI…
Prefiro este do que o anterior…
O tom de verde é mais apropriado, e a monstruosidade e força descomunal ficaram mais evidentes…

Responder

Deixe uma resposta