Watchmen - O Filme

As primeiras cenas de “Watchmen – O Filme”, do diretor Zack Snyder, já são bem claras com a platéia. Os Estados Unidos têm muito mais com o que se preocupar, a ponto de que a presença de super-heróis passa a ser enxergada como um problema, ao invés de uma solução – especialmente porque as cenas mostram que eles servem como instrumentos políticos nas mãos dos governos do país e, uma vez tendo um enorme poder nas mãos, fica difícil controlar os atos que eles cometem.

 

O grupo que se autodenomina Watchmen é justamente um produto desta conjuntura. Laurie Jupiter ou “Espectral” (Malin Akerman), Jon Osterman ou “Dr. Manhattan” (Billy Crudup), Adrian Veidt ou “Ozymandias” (o inexpressivo Matthew Goode), Walter Kovacs ou “Rorschach” (Jackie Earle Haley), Edward Blake ou “Comediante” (Jeffrey Dean Morgan) e Dan Dreiberg ou “Coruja” (Patrick Wilson) são obrigados a se esquecerem das suas alcunhas heróicas e passam a viver vidas, com exceção de Jon e Adrian, que não possuem nada de extraordinárias.

 

O roteiro de “Watchmen – O Filme”, que foi escrito por David Hayter e Alex Tse, parte do assassinato do Comediante e retrata a vontade dos outros Watchmen de tentar, não só desvendar o crime, mas também de reencontrar uma finalidade ou um propósito para a capacidade especial que cada um deles possui. A questão é que tal história, que é muito interessante, fica totalmente diluída no meio de outras tantas informações (que também são importantes para nós) e o resultado é que o longa, muitas vezes, perde seu foco.

 

Se este fosse o único problema de “Watchmen – O Filme”, poderia ser um detalhe totalmente perdoado. Acontece que o diretor Zack Snyder ficou mais preocupado em fazer um excelente trabalho de concepção visual e esqueceu de dar ao longa uma coisa que é muito importante: emoção. Ou seja, “Watchmen – O Filme” é um produto que possui embalagem e conteúdo interessantíssimos, mas que – para parafrasear aquela famosa propaganda de cerveja – desce  quadrado.

 

Cotação: 5,0

 

Watchmen – O Filme (Watchmen, 2009)

Diretor: Zack Snyder

Roteiro: David Hayter e Alex Tse (com base na graphic novel de Dave Gibbons e Alan Moore)

Elenco: Malin Akerman, Billy Crudup, Matthew Goode, Jackie Earle Haley, Jeffrey Dean Morgan, Patrick Wilson, Carla Gugino

39 comments

  1. Vulgo Dudu 14 março, 2009 at 00:01 Responder

    É… O longa tem divido opiniões! Conheço muita gente que adorou, e muita gente que detestou. Fato é que o HQ, que não li, já foi considerada uma importante obra literária. Daí, com tamanha complexidade, fica difícil agradar a gregos e troianos. Esse vou bem esperar sair em DVD, até mesmo porque sou pouco familizarizado com HQs.

    Bjs!

  2. Kamila 14 março, 2009 at 00:40 Responder

    Dudu, eu também sou pouco familiarizada com HQS, mas conheço a fama de “Watchmen”. Não sei, porém, como o filme foi recebido por aqueles que são familiarizados com este universo. Beijos!!

  3. Bruno 14 março, 2009 at 03:00 Responder

    Caramba, que pena que você não gostou muito do filme. Eu achei excelente, principalmente na construção da maioria dos personagens… gostei do roteiro reservar tempo e detalhes na história de alguns deles (os personagens), como do Dr. Manhattan e do Rorschach, interpretado, aliás, brilhantemente por Jackie Earle Haley (a atuação dele em sua última cena, por exemplo, é perfeita). Futuramente tentarei escrever sobre o longa. Um abraço!

  4. Kamila 14 março, 2009 at 14:48 Responder

    Bruno, eu achei a construção dos personagens muito boa, mas acredito que o filme se estende demais…

    O Cara da Locadora, lerei sua crítica, sim. Abraços!

  5. Jeniss Walker 14 março, 2009 at 15:53 Responder

    é um bom filme. em nada deve a HQ em concepção visual. pena que dessa vez o casamento estética/conteúdo não tenha dado certo com o diretor Snyder. ainda assim, um longa p/ ser conferido nos cines…

    ou nao!!!
    bom fds, Kamila.
    🙂

  6. Kamila 14 março, 2009 at 17:43 Responder

    Pedro, obrigada!

    Jeniss, eu concordo que o longa é do tipo que a gente deve mesmo assistir no cinema. Bom final de semana!

    Cleber, por quê você achava que eu não iria gostar desse filme?

    Alyson, exatamente. Acho que “Watchmen” é um daqueles filmes que a gente deve assistir para se posicionar melhor diante dele. Beijo!

    Robson, vou aguardar sua crítica no Portal Cine.

  7. john morais 14 março, 2009 at 19:00 Responder

    não vi o filme ate o fim
    mas tbm não gostei
    é tudo muito gratuito, a violencia o sexo.
    o roteiro se perde um pouco.
    para tentar encrobrir o diretor colocou
    varias musicas de impacto, conhecidas do publico
    como cavalgada das valquirias( apocalipse now)
    the sound of the silence( a primeira noite de um homem)
    aleluia, bob dilan…

    mas ainda vou ver o fim, só no dvd

    abraçus

  8. Kau 14 março, 2009 at 20:53 Responder

    Ahn… a mesma nota que meu primo deu (contra 9,0 do meu irmão). Eu AINDA não vi por pura falta de tempo. Vou ver se arranjo uma horinha (quase três, na verdade) para assistí-lo. Me preocupo com o fato de não saber nada sobre a HQ.

    Beijos!

  9. Leonardo 15 março, 2009 at 00:43 Responder

    De ‘Watchmen’ eu espero mais uma experência visual mesmo. Segunda-feira vou ver porque 1) espero gostar melhor que você, 2) eu gosto de filmes de superheróis e 3) ‘Spirit’ só estréia sexta, 20.

  10. Kamila 15 março, 2009 at 01:42 Responder

    John, eu acho que o problema de “Watchmen” é o roteiro, que não sabe dosar as muitas informações que quer passar para nós. Abraços!

    Brenno, veremos quando você assistir ao filme. Beijos!

    Mayara, tudo bem, obrigada. E com você? Acho legal você nem estar curiosa para ver este filme, uma vez que o trabalho de marketing em cima de “Watchmen” foi massivo. Beijos!

    Kau, acho que não saber nada sobre a HQ não é tão importante assim, uma vez que o filme constrói bem os personagens. Beijos!

    Leonardo, se você gosta de filmes assim, é bem capaz, então, de gostar de “Watchmen”.

  11. Weiner 15 março, 2009 at 03:56 Responder

    Enquanto passatempo, (engraçado!) adorei Watchmen. Saí satisfeito da sessão e não tive grandes reclamações comigo mesmo por ficar quase três hras vendo um filme deste nível.
    Nota: 7,0
    Beijos!!!!!!

  12. Alex Gonçalves 15 março, 2009 at 20:16 Responder

    Kamila, adorei o seu texto, especialmente o “desce quadrado”!!! É aquele típico filme que coloco na classe dos que não vi e não gostei. Embora tenha gostado demais de “Do Inferno” e “A Liga Extraordinária” (ambos, assim como “Watchmen”, são quadrinhos da autoria de Alan Moore), eu não encontro nada com que eu possa me interessar por este filme do Zack Snyder, que já não é um bom diretor.

  13. Kamila 15 março, 2009 at 23:16 Responder

    Matheus, entendi! 🙂

    Alex, eu acho que o Zack Snyder é um bom diretor, mas aqui ele caiu na sua própria tentação de querer fazer algo extraordinário, visionário demais!

  14. Vinícius P. 16 março, 2009 at 02:26 Responder

    Como comentei agora mesmo no blog do JP, “Watchmen” dividiu tanto as opiniões que cada vez fico mais curioso para vê-lo. Ainda acho que posso me surpreender…

  15. Otavio Almeida 16 março, 2009 at 15:45 Responder

    Desce quadrado e não reanima! Muito bom, Kamila! Adorei o comentário!

    O filme talvez seja um lixo, mas ainda vi algo de bom nele… Pode ser que, daqui a alguns anos, eu o considere nota zero. Não acho difícil…

    Bjs!

  16. Jonathan 16 março, 2009 at 17:13 Responder

    não me considero nenhum perito em HQs, embora ja

    li watchmen mais porque me recomendaram muito e pelo anúncio do filme e realmente fiquei impressionado, estava vendo uma total obra-prima em forma de graphic novel

    foi watchmen que me fez abrir mais os olhos para esta midia, por exemplo, agora estou lendo V de Vingaça(do mesmo autor, Alan Moore) e tal

    o filme pra mim foi satisfatório, tem pequenos problemas e sofre um tanto pela falta de foco mesmo, mas a originalidade da estória e sua riqueza, mesmo que em parte diluída por um filme de apenas 2:40 (sim, o filme é longo, mas lembrem-se que a HQ possui 12 volumes e que Terry Gilian quando estava envolvido no projeto queria um filme de 3:30 a 4:00), fazem eu dar uma nota 7,5 para o filme

  17. Kamila 16 março, 2009 at 23:43 Responder

    Vinícius, espero ler sua opinião em breve sobre esta obra.

    Otavio, mas eu também consegui ver algo de bom nesse filme. Só não fui totalmente encantada pela visão do Zack Snyder. Beijos!

    Jonathan, eu concordo com alguns pontos de seu comentário. Mas, “Watchmen” peca porque poderia ser um filme bem melhor justamente por causa do que você destaca na última parte de seu comentário.

    Anderson, que pena!

  18. Ramon 17 março, 2009 at 12:06 Responder

    Uhmm… já não estava esperando grandes coisas. Acho que os fãs da série é que irão curtir mais.
    Mas aí a questão é mais de saudosismo do que qualidade, mesmo.

    Abs!

  19. Vanessa 20 março, 2009 at 01:17 Responder

    Bom, eu não achei o filme um obra de arte. Não gostei muito dele. O final muito menos, foi criado uma expectativa para nada. Deu muita ênfase a violência e a detalhes bem detalhados de como esta acontecia. Em relação a pornografia, foram muitas as cenas em que o Dr. Manhattan aparece com o drzinho a vista… a cena em que a Espectral e o Watchman fazem sexo tb foi bem detalhada… Mas a fotografia estava boa,os efeitos e os sons impactantes tb estavam bons, dava até pra ter um susto.
    Concordo com a citação de que o filme serve como passatempo e tb que ele dá sono, pois além de ser longo, há certas partes do filme que são paradas, por isso recomendo que levem uma garrafa d’água e um chocolate para acordarem, hehehehe Foi o que eu fiz =D

  20. etu 22 março, 2009 at 02:34 Responder

    eu achu q fui o unico q odiou esse filme , demorou muito e naum teve muito conteudo ,muita ação estava parecendo a serie aintiga do batman q ele usava um spray anti -tubarão ,apesar q naum sou fã desse herói e naum conhecia muita coisa,em relação ao roteiro foi legal.

  21. Kamila 22 março, 2009 at 18:10 Responder

    Vanessa, eu concordo que o filme serve como passatempo. Mas, é mesmo muito longo!!!

    Etu, eu não cheguei a odiar este filme, mas não gostei dele… Acho que poderia ter sido melhor!

Deixe uma resposta