Os Indicados ao Oscar 2010

publicado em:2/02/10 9:57 PM por: Kamila Azevedo Prêmios

Foram anunciadas, na manhã de hoje, pela atriz Anne Hathaway e pelo presidente da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, Tom Sherak, os indicados ao 82nd Annual Academy Awards, premiação mais importante da indústria do cinema. Liderando a lista, como esperado, temos os dois filmes que irão polarizar a disputa na categoria principal da noite: “Avatar“, de James Cameron, e “Guerra ao Terror”, de Kathryn Bigelow – ambos com 9 indicações. Em seguida, temos “Bastardos Inglórios“, de Quentin Tarantino, com 8 menções.

Ao lermos a lista de indicados ao Oscar 2010, constatamos a ausência de poucas grandes surpresas. Talvez, as maiores delas: Maggie Gyllenhaal em Atriz Coadjuvante (mantendo a tradição de sempre termos um (a) indicado (a) surpresa nas categorias de atuação) e “The Blind Side” em Melhor Filme (fato que consolida a posição de Sandra Bullock como favorita absoluta ao Oscar de Melhor Atriz para desespero dos fãs da performance excelente de Meryl Streep, em “Julie & Julia” – quando esse terceiro Oscar virá, meu Deus??). Agora, não custa nada perguntar: de onde surgiram: “Paris 36”, filme indicado em Melhor Canção? “The Secret of Kells”, que tirou a vaga merecida de “Tá Chovendo Hambúrguer” em Melhor Animação? Ou “In the Loop”, longa indicado em Roteiro Adaptado? 

A lista de indicados ao Oscar 2010 revela também a força, em 2009, de dois gêneros interessantes da indústria cinematográfica: os de ficção científica e de animação. “Distrito 9“, “Star Trek” e “Avatar”, juntos, conseguiram 17 indicações. “Up – Altas Aventuras” e “The Fantastic Mr. Fox” conseguiram 5 indicações nas categorias gerais. O filme da Pixar Animation Studios foi além e se tornou o primeiro longa do gênero de animação a ser indicado a Melhor Filme desde “A Bela e a Fera”, em 1992. Um outro destaque vai para o cinema latino-americano, que emplacou duas indicações na categoria de Filme Estrangeiro com o argentino “The Secret of Her Eyes” e o peruano “The Milk of Sorrow”.

Ainda falando sobre o ponto de vista histórico desse Oscar 2010, temos o fator Kathryn Bigelow, a quarta mulher a ser indicada ao Oscar de Melhor Diretor (as outras foram Lina Wertmüller de “Pasqualino Sete Belezas”, Sofia Coppola de “Encontros e Desencontros” e Jane Campion de “O Piano”), a segunda norte-americana a alcançar este feito, porém a primeira a chegar com totais credenciamentos e chances para ser considerada a favorita a vencer. Seu maior concorrente é alguém que ela conhece muito bem: James Cameron, seu ex-marido e pessoa com quem ela tem uma relação extremamente amigável até hoje. 

Continuando a discutir as maiores disputas deste Oscar 2010, a de Melhor Filme entre “Avatar” e “Guerra ao Terror” e, claro, a de Melhor Direção entre Cameron e Bigelow, o longa sobre a Guerra do Iraque chega em total vantagem ao Oscar deste ano, não só por causa de seu notável desempenho na temporada de premiação 2009-2010, especialmente nos prêmios da crítica especializada, mas também por causa do retrospecto mais recente em premiações importantes como o PGA Awards e o DGA Awards – cujas fileiras de votantes são praticamente grande parte daqueles que votam no Oscar – e pelo fato de, ao contrário de “Avatar”, ter conquistado uma importante indicação na categoria de Roteiro Original. 

Agora, as cartas estão totalmente lançadas e as campanhas publicitárias entram naquele sprint final. Veremos a quem a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas irá se render no dia 07 de março de 2010, quando o Oscar acontecerá no tradicional Kodak Theatre, em Los Angeles, numa noite que terá a apresentação da dupla Steve Martin e Alec Baldwin e promete trazer de volta ao show de premiação aquele elemento de entretenimento e de vontade de se aproximar do público em geral que foi notado no Oscar 2009. Nos veremos lá, com certeza!



Kamila Azevedo

Jornalista e Publicitária



Comentários


Kamila, tudo bom?

Fico na torcida por Guerra ao Terror, já que meu favorito não tem mais chances nenhuma de levar!

Responder

Jack, tudo bem, obrigada. E com você? Eu estou na torcida por “Avatar”, mas acho que “Guerra ao Terror” leva. E qual seria seu favorito? Fiquei curiosa!

Responder

aiii será q a Globo vai transmitir esse ano? Ano passo só vi o oscar depois, tive q me segurar p/ n saber nada antes de assistir!

Responder

Kamila, comigo tudo ótimo! Imagina, fiquei anscioso para chegar em casa e ver o video das indicações, fiquei o dia todo no trabalho pensando, e resisti e não vi nada, não li nada! HAHAHA é mole?

AMOR SEM ESCALAS, magnifico! Mas como a disputa está entre Avatar e Guerra ao Terror, prefiro o segundo já que o primeiro tem um roteiro altamente falho! Perdoe-me, sei que você gosta muito do filme.

Responder

Mandy, não sei dizer se a Globo irá transmitir a cerimônia. A TNT já confirmou a transmissão do evento.

Jack, que bom! 🙂 eu estou baixando os vídeos das indicações aqui, mas tá tudo andando MUITO lento! rsrsrsrs Eu fiquei acompanhando por um site e entrei no da AMPAS para pegar a lista final. “Amor Sem Escalas” é mesmo um filme lindo e poderia ter tido chances, sabia???? E fica tranquilo em relação ao roteiro de “Avatar”. 😉

Responder

A Globo vai transmitir o Oscar sim, ano passado não mostraram por causa do Carnaval, que caiu na mesma data.

Senti muita falta do Viggo Mortensen por THE ROAD.

Responder

Olha, espero muito desse THE BLIND SIDE… Mas não há muito o que reclamar quando temso 10 filmes indicados… Acaba não sobrando injustiças.

Abs!

Responder

Digo, bjs!

Responder

Hugo Leonardo, obrigada pela info! E não achei que o Viggo tivesse chances de ser indicado neste ano.

Otavio, eu não espero nada de “The Blind Side” e acho que existe espaço, sim, para injustiças em Melhor Filme. Beijos! 🙂

Responder

Ainda tenho expectativas de que Bastardos inglórios e Amor sem escalas possam receber a justiça que merecem. Vamos aguardar o Oscar. Certo é que não gostei muito dessa história de 10 filmes indicados não. Ainda vou elaborar mais meu sentimento em relação a lista, mas achei-a bastante positiva. Houve omissões, mas em um nível menor do que em anos anteriores. Bjs

Responder

Achei excelente essa lembrança do Hugo. O Viggo foi muito bem A Estrada, mas muito bem mesmo, pena que o filme acabou não tendo repercussão e eu nem sei pq, é um excelente filme.

Kamila, outra surpresa foi a ausência de Invictus, não pela qualdiade do filme, que achei meia-boca, mas pelo Eastwood, que tem muita moral.

Matt Damon merecia ser indicado por O Desinformante e não por Invictus, afinal ele não faz nada de mais lá, na minha opinião.

Torço para Bastardos ou Amor sem Escalas.

Responder

Bom balanço. Agora, apesar de ter gostado bastante de Tá Chovendo Hamburguer e não achar que UP (grande favorito da categoria que ainda levou uma indicação no prêmio principal) seja isso tudo, fiquei feliz com a indicação de “The Secret of Kells”, a animação me impressionou bastante, tem uma atmosfera muita boa e envolve, mesmo com um roteiro bem infantil.

Ah, não entendi a indicação de Penélope Cruz e a ausência de Daniel Day Lewis.

abraços

Responder

Reinaldo, com certeza. No geral, as omissões foram até tranquilas. A lista foi bem feliz, se formos vê-la a fundo. Em relação à “Bastardos Inglórios” e “Amor sem Escalas”, não basta que eles recebam os Oscars de roteiro, que são alguns dos mais importantes da noite? Beijos!

Bruno K., acho que a Academia meio que cansou do Eastwood por enquanto! E “The Road” nunca chegou a ser um fator importante nessa award season. Eu gostei do Matt Damon em “O Desinformante” e ainda tenho que ver “Invictus”, mas é geral o descontentamento com a indicação dele. Eu torço por “Avatar”, por enquanto. Tenho que ver mais filmes ainda.

Amanda, obrigada! Eu nunca ouvi falar de “The Secret of Kells”. NUNCA! Daniel Day-Lewis foi acometido por aquela maldição dos atores em musicais. NUNCA eles são indicados, pelo menos, recentemente – vide os casos do Ewan McGregor e Richard Gere. Abraços!

Responder

Não se se voce já viu o filme, mas acho essa indicação a Melhor Filme para “An Education” muito exagerada. Não vejo esse filme com tanto entusiasmo, não achei tão bom para tanto. E podia muito bem sair dessa categoria dando lugar a “Julie & Julia” ou “Invictus”.

Steve Martin é massa, mas Alec Baldwin é demais. Vai ser legal, já tô vendo. (:

Responder

É certo que ano passado mais que 5 produções foram destaques, mas acho – sinceramente – dez um exagero. Entratando, dos indicados só ‘Up’ e ‘Blind Side’ não me conquistaram muito. Enfim, ainda acho que a direção vai para Cameron pelo trabalho de dez ano para produzir UMA obra, e filme vai para ‘Avatar’ mesmo (eu gosto mais de Hurt Locker!). Entre Meryl e Bullock, também prefiro a miss simpatia que tá sabendo levar as indicações com esperteza e chegará ao pódio. Uma pena terem esquecido do ótimo ‘Tá Chovendo..’ e a surpresa mais agradável foi Maggie sendo reconhecida finalmente.

Responder

Que horror se a Sandra Bullock vencer no lugar da Meryl Streep! HORROR!

Responder

Leonardo, ainda não vi “An Education”, mas tenho boas expectativas em relação à obra. Concordo que “Julie & Julia” poderia ser indicado para melhor filme. E espero que a dupla de apresentadores arrase. Eu adoro Steve Martin e tenho dúvidas em relação à Baldwin, mas ele vai se sair bem, espero!

Luís, não acho que o momento atual favorece Cameron ou “Avatar”, mas claro que eles podem vencer. Prefiro Meryl e queria ver “Tá Chovendo Hambúrguer” ali!

Romeika, horror mesmo! HORROR! Julia Roberts 2 – A Missão!

Responder

Acho que a coisa que menos gostei nas indicações foi mesmo a presença de “Blind Side” para melhor filme, justamente por aumentar as chances de Sandra Bullock em sua própria categoria. De resto foi uma boa lista e ainda trouxe a bela surpresa que foi ver Maggie Gyllenhaal indicada.

Responder

Vinícius, eu também não gostei nada dessa indicação de “The Blind Side” justamente pela razão que você citou. E a Maggie veio do nada! Mas, fico feliz por ela! 🙂

Responder

Kamila, tem algumas coisas nessas indicações meio estranhas. A trilha de Hurt Locker não existe e levou a indicação, acho eu, pra empatar a disputa. Quanto a disputa mais importante …. Avatar deve levar melhor filme e a Bigelow diretor. Bridges, Bullock, Waltz e Mo’Nique nas atuações , acredito que Tarantino leve roteiro original e Reitman o de adaptado e apesar de apostar em Fita Branca como filme estrangeiro, acho que o frances Prophet leva,

Responder

Alexandre, muita gente estranhou essa indicação de trilha para “The Hurt Locker”. Espero que Bullock não ganhe Melhor Atriz e concordo com seus outros palpites, apesar de achar que o momento favorece “The Hurt Locker” na categoria principal. E acho que “A Fita Branca” leva mesmo em Filme Estrangeiro.

Responder

Há uma diferença no momento da indicação dos concorrente, do resultado final da premiação. Na primeira, são os departamentos especializados que votam, logo, ai faz sentido se falar em similaridade entre os indicados ao PGA, DGA e SAG, por exemplo. Por outro lado, na votação final, todos votam, daí fica mais difícil prever os vencedores.

No entanto, sobre a direção em específico, espero que a Bigelow vença. Não porque é mulher, não caio nessa bobagem, visto que tem gente por ai dizendo que toda essa mídia em torno dela deve-se ao seu sexo. Torço por ela porque seu trabalho em The Hurt Locker é muito bom. Aliás, sua direção e o seu filme. Então nas principais categorias espero que leve a Bigelow e o Tarantino em roteiro, e que Avatar leve os técnicos.

A única coisa que não me agradou nos indicados foi a presença de The Blind Side, e concordo com seus pontos. A indicação do longa na categoria de melhor filme, pode ser um sinal de vitória da “Miss Simpatia”. Aliás, ela pode ser premiada duas vez ao menos em março. Pela melhor performance (Oscar) e pela pior atuação (Framboesa de Ouro), não seria nada mal, hein? Que versatilidade não?

Abraço!

Responder

Nunca vi uma temporada tão imprevisível, mas podemos ter surpresas no quesito vencedores. Mas fica aqui também meu protesto em respeito da esnobada a “(500) Dias com Ela” e da trilha de “A Single Man”. E, fico feliz pela Maggie Gyllenhaal, já merecia a algum tempo.

Beijos! 😉

Responder

Santiago, eu sei desse detalhe, mas não se pode ignorar o fato de que o PGA, o DGA e seus votantes vão ter um importante papel aqui também. A vantagem de “The Hurt Locker” é clara e não entendo o por quê das pessoas ignorarem isso. Eu também não gostei da indicação de “The Blind Side” para Melhor Filme. E a Sandra teve um bom ano, pelo jeito, para o bem ou para o mal. Abraço!

Mayara, não diria que é tão imprevisível assim, mas algumas disputas nas categorias principais estão mesmo bem acirradas. E valeu pelos protestos. Eles são sempre bem vindos também! Beijos!

Responder

Oi, Kamila, não me admira, “The Secret of Kells” passou no Brasil apenas em uma mostra infantil do Cinemark, vi quase por acaso porque o trailer me chamou a atenção, adoro a cultura Celta. Fiz uma crítica no CinePipocaCult sobre ele, se quiser mais informações.
http://www.cinepipocacult.com.br/2009/10/o-segredo-de-kells.html
abraços

Responder

Deixe uma resposta