Toy Story 2

publicado em:26/03/10 11:45 PM por: Kamila Azevedo Cinema

Apesar de ser uma obra bem diferente de “Toy Story”, a continuação “Toy Story 2”, que também foi dirigida por John Lasseter, possui, praticamente, os mesmos conflitos vistos no primeiro longa. Ainda permanecem dentro dos brinquedos que habitam o quarto de Andy (dublado por Andy Morris) aquele sentimento de medo e de receio de serem jogados de lado a partir do momento em que seu dono crescer ou venha a se encantar por novos brinquedos que possa ganhar. 

Também permanecem aqueles sentimentos de camaradagem, amizade e companheirismo entre os brinquedos. Chega a ser bonito (e é um bom exemplo a ser dado aos mais jovens) vê-los com um espírito de corpo muito forte. Se um fica para trás, os outros correm para “salvá-lo”. Se um se mete em problemas, os outros entram em seu socorro. Neste sentido, o roteiro de “Toy Story 2” tem a mesma estrutura do primeiro filme, só mudam os papeis. Agora, quem está encrencado, nas mãos de um colecionador ambicioso de brinquedos, é Woody (dublado por Tom Hanks); e quem tenta salvá-lo é Buzz Lightyear (dublado por Tim Allen). 

O roteiro escrito por Andrew Stanton, Rita Hsiao, Doug Chamberlin e Chris Webb fala também sobre alguns temas mais sérios como decepções, abandono e ganância sempre naquela velha intenção de ensinar algo aos pimpolhos que são público alvo de filmes como esse. Além disso, “Toy Story 2” possui totalmente a cara de um filme da Disney, uma vez que temos as adições daquelas clássicas canções que dão vazão aos sentimentos de seus personagens. No final, esta é uma obra inferior ao primeiro longa da série, porém ainda cativante – mesmo com as falhas do roteiro. 

Cotação: 7,0

Toy Story 2 (Toy Story 2, 1999)
Direção: John Lasseter
Roteiro: Andrew Stanton, Rita Hsiao, Doug Chamberlin e Chris Webb (com base na história de John Lasseter, Pete Docter, Ash Brannon e Andrew Stanton)
Com as vozes de: Tom Hanks, Tim Allen, Joan Cusack, Kelsey Grammer, Don Rickles, Annie Potts, Wayne Knight, Laurie Metcalf, R. Lee Ermey



Kamila Azevedo

Jornalista e Publicitária



Comentários


eu tenho uma leve preferência por esse do que pelo primeiro filme, justamente por abordar uns temas um pouco mais profundo, mas sem perder aquela aura de desenho da disney, como você mesma falou.

mas pra ambos a nota seria a mesma: 9!

bjos!

Responder

Apesar de gostar muito do original (um marco para as animações), considero essa sequência um pouco mais desenvolvida em suas ideias. Acho que foi a partir daí que os roteiros da Pixar passaram de algo comum do gênero para algo mais inteligente.

Responder

Bruno K., eu não gostei muito dessa continuação. Prefiro o primeiro filme. Beijos!

Reinaldo, exatamente! Beijos!

Vinícius, bom comentário, mas como já disse outras vezes aqui, preferi o primeiro filme.

Responder

Eu AMO Toy Story, n me lembro tanto do dois, mas o 1, já vi algumas vezes!!!

Responder

Sabe que eu acho essa continuação ainda melhor ?!
Talvez eu devesse ser mais imparcial, mas o universo de Toy Story sempre vai me fazer prestar mais atenção, olhar com mais admiração… Encaro Woody e Buzz como personagens que vivos, e seus filmes como só um fragmento deles. É incrível e até meio louco pensar assim, mas talvez seja a competência maior do que Toy Story conseguiu como animação, incluir-se no mundo de Corleone, Scarlet Ohara, Hannibal Lecter, Norman Bates, Carlitos…
Pode ser exagero até, hehe, mas Toy Story é um marco! Que venha o terceiro!

Nota: 10

Responder

Infelizmente, não senti a mesma “aventura” do primeiro filme, resultado – não gostei tanto! Mas, aguardo pelo terceiro!

Responder

Mandy, eu gosto mais do primeiro filme, como disse aqui!

Victor, eu não achei ainda melhor. Pelo seu comentário, vejo que você AMA mesmo essa série de filmes.

Jenson, mesmo caso meu!

Responder

Eu acho essa continuação tão boa quanto o primeiro. Acho que ele soube inserir novos personagens e eles não ficarem ‘voando’ no contexto, espero vê-los novamente no terceiro filme.

Responder

Luís, correndo o risco de ser repetitiva, mas já sendo! Não gostei muito da continuação. Achei-a legal somente, mas concordo com o que disseste sobre os novos personagens!

Responder

Kamila, como eu já tinha te dito no outro post, essa continuação me marcou mais…

Responder

Gosto bastante desse, talvez até mais do que o primeiro.

A cena em que Jessie conta sua história talvez seja a coisa mais emocionante que a Pixar já fez, ao lado dos 10 minutos iniciais de UP.

Responder

De fato, não é comparável ao primeiro filme, mas como diversão é um belo passatempo. E tem uma trilha muito bonita.

Responder

Matheus, e eu já tinha dito que gostei mais do primeiro filme! 🙂

Gustavo, eu gosto mais do primeiro. E adorei a Jessie!

Luiz Henrique, concordo contigo!

Responder

É díficil superar o original, mesmo se tratando de animações (e a Pixar não está livre disso), mas Toy Story 2 é engraçadinho. Vamos ver o que rola no terceiro.

Responder

Gosto desse filme, mas não adoro nota 7,0 perfeito.

Responder

Mayara, e veio maravilhoso o três! 🙂 Beijos!

Fael, eu assisti aos dois filmes quando eles foram relançados agora, neste ano. Ainda bem que antes do terceiro! 🙂

Nayara, também me sinto assim em relação a este filme.

Responder

Deixe uma resposta