Cena da Semana*

publicado em:8/08/10 6:48 PM por: Kamila Azevedo Cena da Semana

*Cuidado com os spoilers

(A cena final de “Lost” – 6×18 – “The End”)

Sei que estou meio atrasada neste barco, afinal só assisti a este episódio por causa da indicação do Matthew Fox ao Emmy 2010 de Lead Actor in a Drama Series, mas é impossível ficar imune à beleza destes momentos finais de um dos seriados que marcou seu lugar na história da TV norte-americana. Vai rivalizar com os minutos finais do series finale de “Six Feet Under” como um dos melhores encerramentos de séries de todos os tempos, simplesmente porque nos deixa com essa sensação de fechamento, de que aquele ciclo realmente chegou a um fim.



Kamila Azevedo

Jornalista e Publicitária



Comentários


Me lembro que você comentou comigo uma vez que achava Lost uma enganação. Entendo que você tenha se desligado da série como muitos telespectadores ao longo dos anos, mas não me arrependo por ter insistido nela. Me emocionei DEMAIS com esse desfecho, talvez porque não fui um fã ferrenho que só queria formular teorias sobre os mistérios. Insisti pelos personagens, pelo que cada um significava e como evoluiram. E esse final, totalmente focado neles, me foi plenamente satisfatório. Show de interpretação do Matthew Fox, aliás!

Beijo.

Responder

Louis, tanto “Lost” é uma enganação que este episódio, por exemplo, tem ZERO preocupação com a continuidade…. Mas, este desfecho aí é lindo e isso eu não posso negar. Eu sempre soube que este seria o final. Sempre apostei nesta teoria e concordo sobre o Matthew Fox. Ele, para mim, era o coração deste programa. Beijo!

Responder

Você sabia que o final ia ser esse?! Sério?! Nem eu que acompanhei direitinho a série sabia. Parabéns.

E eu assumo quando Lost peca, como na cena final da quinta temporada, onde vemos erros bruscos de continuidade. Mas, permita-me observar que o contexto das cenas, a representação, a emoção e o significado, acabam por me fazer sublimar erros técnicos e me permitir observar o quanto aquilo que está sendo mostrado pertence a um propósito muito maior. E assim analiso toda obra artística: O quanto complexa essa se permite ser. E por isso Lost segue como meu produto audiovisual preferido de todos os tempos.

Responder

Amenar, eu imaginei que o final fosse ser esse mesmo. Quem saca um pouco de espiritismo, poderia sacar isso também e foi uma possibilidade levantada por muita gente, não só por mim… Seu comentário está bonito, “Lost” tem qualidade, mas eu não aguentava aquela enrolação, aqueles erros, as perguntas que ficaram sem respostas…

Responder

Chorei feito uma criança. Acho que esse final foi coerente e nos faz entender que Lost é um seriado que responder fazendo outras perguntas e que, portanto, jamais teria uma aceitação plena daqueles que não entenderam seu objetivo.

Responder

Ah não, Kamila! Não é porque eu acho “Lost” um porre, mas o final de “Six Feet Under” é a coisa mais incomparável desse mundo! =)

Responder

Nossa, enquanto lia teu texto me deparei com o link do final de SFU (que estou fugindo desde que começei a ver a série, rsrs). E Lost pode ter todos os defeitos do mundo, mas ninguém pode negar que na primeira década do século xxi, essa série já entrou para história.

Responder

Robson, e qual seria o objetivo de “Lost”? Fiquei curiosa…

Matheus, eu também acho o final de “Six Feet Under” incomparável e vai continuar sendo o melhor de todos os tempos pra mim! 😉

Luís, mas eu não falei sobre o final, coloquei o link pro vídeo e ainda avisei dos spoilers. rssrrsrsr

Responder

Nunca vi um episódio de “Lost”, conferi por aqui mesmo e gostei bastante, pensei até em encarar assistir as outras temporadas, quem sabe? rsrsrs.

Beijos e tenha uma ótima semana! 😉

Responder

Um final bonito. Digno de novela das oito. Talvez por isso, tão emocionante. De qualquer maneira, se não honrou plenamente todas as expectativas, fez justiça aos personagens.

bjs

Responder

Você sabe que sempre fui um dos maiores de “Lost” e mesmo não achando a última temporada tão espetacular quanto esperava, considero esse final uma das melhores coisas que já vi em matéria de séries de TV.

Responder

Mayara, assista, mas avisada: a série é uma ENROLAÇÃO! Beijos e ótima semana!

Reinaldo, concordo que fez justiça aos personagens. Beijos!

Vinícius, eu sou mais o de “Six Feet Under”. O de “Once and Again” também foi LINDO!

Responder

A minha opinião sobre a série Lost sempre será negativa, pois perdi completamente o interesse depois do fim da segunda temporada. De tudo que o J. J. Abrams produziu foi a única coisa que eu não gostei.

Responder

Roberto, eu concordo contigo, exceto pelo fato de que eu gostei dessa cena final.

Responder

Ngm imaginava esse final.

Tem gente que viu esse series finale e achou que todos estavam mortos desde o começo, interpretaram errado mesmo…

O fato é que foi uma surpresa esses flash-sideways serem na verdade um flash-limbo, assim como os flash-forwards foram bem surpreendentes no final da terceira temporada.

Lost é foda.

Six feet under e lost são minhas séries preferidas, sem dúvida.

Responder

É lindo mesmo! Vi esse final, não o episódio, mas falo do fim na capela – a partir do encontro de Jack com o pai – umas 11 vezes, por aí… Chorei umas duas vezes pelo menos…

Bjs!

Responder

O episódio do ano. Acho que Lost não poderia terminar de maniera melhor e essa cena final é primorosa. A trilha de Giacchino só dificulta para aqueles que não querem se emocionar. haha

Responder

Bruno, será que ninguém imaginava mesmo esse final???

Otavio, eu chorei todas as vezes que vi esta cena. Beijos!

Alexsandro, não diria que é o episódio do ano, mas esse é um dos momentos mais lindos do ano, certeza!

Responder

Olha, eu chorei – e muito! Despedir foi doloroso e gratificante ao mesmo tempo. Sentimos muito por todos esses personagens, que se tornaram amigos. Palmas para a trilha de Giacchino!

Responder

acho que ‘lost’ se perdeu de uma tal maneira após a segunda temporada que nada mais funcionou ou justificou seu prolongamento até uma sexta.

‘lost’ é uma daquelas séries nas quais seu término é um alívio pata uma morte lenta e dolorosa.

Responder

hehehe. Comentando também atrasada, concordo que esse fechamento é mágico, não apenas de uma série, mas da vida dessas pessoas que acompanhamos por seis anos… Como fã de Lost fico feliz que vc tenha retomado e gostado do fim…

Responder

Kamila, saquei. O problema é comigo: Eu gosto de perguntas sem respostas. rsrs. Acho que isso além de fazer alusão ao mundo questionador no qual vivemos, acaba eternizando o filme – ou livro, ou série -; vide “2001”, “Dom Casmurro”, etc.

Abraço.

Responder

Deixe uma resposta