Comentando o SAG Awards 2011

publicado em:31/01/11 3:17 AM por: Kamila Azevedo DiversosPrêmios

Nos últimos dias, a temporada de premiações tem sido tomada por uma verdadeira onda. Uma onda que poderia parecer tardia, mas está começando a incomodar aqueles que eram os favoritos. Quando o Golden Globe Awards 2011 terminou, falamos a respeito da quase impossibilidade de uma virada na corrida pelo Oscar. Após o término do Screen Actors Guild Awards 2011, a frase muda. Com as vitórias de “O Discurso do Rei” nas categorias mais importantes do Producers Guild Awards, do Directors Guild Awards e, agora, do SAG Awards 2011, só dizemos uma coisa: “A Rede Social” que se cuide, porque seu status de favorito absoluto está fortemente ameaçado por um filme que conta uma história de superação, de inspiração e que tem a cara daquilo que a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas valoriza.

Em relação às outras categorias de atuação, Natalie Portman, Colin Firth, Melissa Leo e Christian Bale não têm com o que se preocupar. O prêmio já é deles. Eles só têm que aparecer no dia 27 de fevereiro, no Kodak Theatre, em Los Angeles, para a noite do Oscar 2011 e controlar a ansiedade até a chegada do grande momento deles.

Como esperado, a noite do 17th Annual Screen Actors Guild Awards foi marcada pela emoção e pelo nervosismo. Numa profissão em que as pessoas buscam demais a auto-afirmação e a aceitação, conseguir um prêmio dos seus colegas de trabalho deve ser o equivalente ao atingir o ápice de suas carreiras. Como sempre, os discursos dos vencedores reforçam sempre a história particular de cada um em suas carreiras, frisando o orgulho que todos eles têm de estar ali e de poderem viver daquilo que eles mais gostam de fazer. Neste sentido, cito o discurso de Christian Bale, que ofereceu dicas valiosas aos futuros atores, e o do homenageado Ernest Borgnine, que reforçou a importância que todos os que estavam ali reunidos naquela premiação possuíam para os aspirantes a atores ao redor do mundo.

Comentando particularmente a entrega de prêmios, na parte de cinema não podemos dizer que houveram surpresas. Na parte de televisão, queremos destacar a vitória de Betty White (que venceu por ser Betty White, por ser uma lenda da televisão e por ser alguém extremamente querida na indústria) e a merecidíssima vitória do elenco de “Modern Family”, que já merecia o mesmo trofeu no ano passado.

No mais, a espera pelo Oscar será longa… Especialmente para aqueles envolvidos na grande disputa: “A Rede Social” VS “O Discurso do Rei”… Nos vemos no dia 27 de fevereiro para saber como esta história irá acabar.

Veja a lista completa de vencedores aqui.



Kamila Azevedo

Jornalista e Publicitária



Comentários


Muito bom seu texto Kamilla, e eu tbm vou ter q me corrigir perante meus colegas de trabalho q acompanham minhas opiniões, qdo eu dizia q as matérias falando de uma possível virada serviam somente para chamar a atenção dos espectadores para uma premiação q seria tão óbvia como a do ano passado, e q agora parece se concretizar.

Responder

Vc tem razão Kamila,os 4 atores(Bale,Leo,Firth e Portman)tem que preparar o discurso pq são vencedores.E os produtores de O Discurso do Rei podem preparar o discurso hehehe(perdoe o trocadilho).Realmente a vitória de Betty White foi emocionante,pq é uma veterana que foi reconhecida pelos atores e foi uma surpresa.Queria ver Al Pacino recebendo o premio mas infelizmente o eterno Michael Corleone não pode comparecer a cerimonia,mas gostei dele ter ganho.Kamila,eu nunca fui muito fã do Christian Bale,mas pelo trailer de O Vencedor ele parece soberbo no filme.É um filme que aguardo muito esse ano.E a vitória de O Discurso do Rei muda o panorama na categoria filme e a obra tem cara de ser o novo Shakespeare Apaixonado.Seria a primeira vitória da The Weinstein Company.Beijos e Boa Noite.

Responder

Nenhuma surpresa mesmo, mas essas reviravoltas são as melhores coisas da Awards Season, cria a expectativa, apesar de rolar obviedades, claro.

Beijos! 😉

Responder

Alessandro, obrigada! Eu também tô dando meu braço a torcer. A ideia de uma virada no Oscar, agora, é mais que plausível. É uma possibilidade concreta demais.

Paulo, os produtores de “O Discurso do Rei” têm que ir ao Oscar preparados, sim! rsrsrsrs Também acho que o Christian Bale parece bom em “O Vencedor”. Eu discordo das comparações com 1998, porque 98 foi um ano fraco em filmes. 2010 foi um ano forte. Temos excelentes filmes entre os 10 indicados. Beijos e boa noite!

Mayara, pois é! Mas, adoro a possibilidade de reviravolta. Quero emoções para a noite do Oscar! rsrsrsrs Beijos!

Responder

É verdade, O discurso do rei vem aí, hehe. Só dia 27 para ver como acaba. Quanto aos atores, também acho que não tem mesmo muita surpresa a vista.

Responder

Sinceramente, estou torcendo para que o Oscar consiga mesmo surpreender em alguns fatores. Acredito sim que, ‘A rede social’ perdeu a força que tinha. Pelo visto ‘O discurso…’ vem mesmo como favorito esta edição do Oscar!

[]s

Responder

não acho que vá haver alguma surpresa no oscar desse ano. da mesma forma que não acredito em outro resultado senão a vitória de ‘o discurso do rei’ em suas categorias. excelente filme e excelente trabalho do firth.
mas torço por uma ‘zebra’: a vitória da nicole kidman. o trabalho dela em ‘rabbit hole’ é sensacional.

Responder

Amanda, pois é! Haja espera até lá! rsrsrsrs

Raspante, eu também torço por surpresas, mas que sejam surpresas agradáveis. Abraços!

The Dude, eu tô muito a fim de assistir “O Discurso do Rei” e acho que vou adorá-lo, até porque adoro dramas britânicos.

Responder

Oi Kamila, pelo menos nesta categoria há algo imprevisível, que produza um suspense. Quanto a Natalie, confesso que ainda tô com uma ponta de dúvidas, pois a Academia é território da Annette. Vamos aguardar…

Responder

Eu ia amar se a Natalie ganhasse… mas ia entrar em êxtase se a Annette Ganhasse… mesmo não sendo a melhor performance do ano (que é a lógica do prêmio), ela merece HÁ MUITO TEMPO a estatueta, e a Natalie ainda tem tempo.

Acho a Annette uma fofa na sua primeira indicação, em “The Grifters” (1990), e apaixonei por ela.

Em tempo: se a Natalie ganhar (bem provável) ela vai poder rir da Cate Blanchett, por ela só ter “apenas” um Oscar de atriz coadjuvante, e ela um Oscar de principal. (Mesmo Blanchett sendo MUITO mais atriz que a Portman).

Responder

Eu não vi ‘O Discurso do Rei’ ainda, mas poxa ‘A Rede Social’ mostra bem como foi a última década nesses avanço da internet e como as pessoas vivenciaram isso. Tirando que o David Fincher merece, né?

Prefiro torcer pra Toy Story, mesmo sabendo que as chances são mínimas.

Responder

Flávio, se a Annette tivesse que ganhar, ela começaria ganhando aqui, onde ela é respeitada e querida.

Pedro, concordo que a Annette merece há muito tempo o Oscar, mas a Natalie merece agora. A chance dela é esta e ela tem que agarrar. Vai saber se ela não se torna a próxima Annette! rsrsrsrsrsrs Não entendi sua piada com a Natalie e a Cate Blanchett.

Ivan, merece demais, mas eu sou mais “A Origem”, até agora. Filme que não tem chance nenhuma de vencer o prêmio principal, infelizmente.

Responder

Como vc disse sem surpresas. Não acho que esse sprint de O discurso do rei seja algo inusitado o que balance as estruturas da corrida. O filme sempre foi uma sombra constante e, como bem sabíamos, A rede social é o favorito da crítica. O discurso do rei provou ser o favorito dos sindicatos. Agora chega a hora de medirmos a influência de cada um.
Beijos

Responder

Ihhh, Discurso do Rei vem forte mesmo pro Oscar. Mas bem que os votos podiam ficar divididos com A Rede Social e acabar sobrando pro A Origem hein!

Acho que é possível, embora seja beeeeem improvável. Fico na torcida por uma surpresa bombástica haha O que acha?

Bom, também não vi O Discurso do Rei pra avaliar melhor, mas desde já, prefiro este do que Rede Social. E de qualquer forma, nos bolões, cravarei o Discurso.

Bjs!

Responder

Até que fiquei satisfeito, e foi um pouco previsivel, afinal os três atores foram indicados. O mesmo deve se repetir no OSCAR!

Responder

Sorte de “A Rede Social” que “O Discurso do Rei” não é “O Retorno do Rei”.

Depois veja minha análise:
http://migre.me/3MKAd

Bjs!

Responder

Victor, bem que eu queria que ‘A Origem” ganhasse. rsrsrsrsrs Mas, tá difícil… Nem em surpresa bombástica eu acredito mais! rsrsrs Beijos!

Cleber, exatamente…

Otavio, pois é! Lerei teus comentários! Beijos!

Responder

Pois é, Kamila, realmente foi surpreendente ver The King’s Speech tirando o favoritismo de Social Network… Certamente após vencer SAG, PGA e DGA, é melhor David Fincher e seu filme ficarem mais atentos. Para mim, uma pena, pois o filme de Zuckeberg é bem mais merecedor da honra.
Beijos!

Responder

Weiner, com certeza, é melhor que o David Fincher e seu filme fiquem atentos. Beijos!

Responder

Fazia tempo que não sabíamos um mês antes do Oscar quem era o vencedor. E isso já vale o SAG em si.

Responder

Rodrigo, discordo. Nos últimos anos, até que estamos tendo corridas ao Oscar bem previsíveis…

Responder

Nossa, que besteira eu disse. Eu quis dizer o contrário. Esse ano esta bem imprevisível, diferente dos anteriores que um mês antes já se sabia o vencedor.

Responder

Deixe uma resposta