Passe Livre

publicado em:31/03/11 10:40 PM por: Kamila Azevedo Cinema

Se “Passe Livre”, comédia dos irmãos Bobby e Peter Farrelly, fosse produzido no Brasil, os roteiristas nem precisariam correr muito atrás de inspiração. Era só pegar a letra de “Vale Night”, canção da banda baiana Asa de Águia que garante a promessa de permitir aos foliões aproveitarem o Carnaval e pular a cerca ao mesmo tempo, sem prejuízo de verem seus relacionamentos amorosos irem por água abaixo. Garanto que os diretores norte-americanos nem sabiam dessa…

A diferença do que eles planejaram para o filme deles e a versão nacional do Asa de Águia é que, no longa, temos dois homens chamados Rick (Owen Wilson) e Fred (Jason Sudeikis) que são bem casados com Maggie (Jenna Fischer) e Grace (Christina Applegate), mas não se eximem de fazer aquele comentário sacana sobre aquela mulher, de apreciar a beleza de uma moça ou de flertar abertamente com a vendedora de café. Cansadas de terem que censurar seus maridos, as esposas dão uma prova de modernidade e dão à Rick e Fred um passe livre de uma semana, para eles fazerem o que eles quiserem, sem correr o risco de levarem um pé na bunda.

Vocês, homens, devem pensar que Rick e Fred possuem as mulheres dos sonhos de qualquer um, mas a intenção de Bobby e Peter Farrelly desde o início desses filmes era mostrar justamente o contrário. Homens como Rick e Fred, quando estão com a rédea solta, não sabem o que fazer diante das mulheres. Aliás, o que os dois diretores mostram é justamente o fato de as mulheres, hoje em dia, ditarem as regras. São elas, diga-se de passagem, as mais beneficiadas com esse passe livre, porque elas, além de livres e independentes, chamam a atenção de homens de todas as idades, mentalidades e grupos.

A boa notícia de “Passe Livre” é que temos um filme dos irmãos Bobby e Peter Farrelly  que se livra de toda aquela cafajestagem que é comum às obras dele. Saem as cenas de mau gosto (tudo bem que, aqui, temos uma que é de péssimo gosto), mas entram aquelas cenas de comédia pura, em que o objetivo maior é fazer você se contorcer na cadeira de tanto rir. Jason Sudeikis consegue isso, mas é triste ver Owen Wilson desestimulado e perdendo aquele total timing cômico que um dia ele possuiu.

Cotação: 3,0

Passe Livre (Hall Pass, 2011)
Direção: Bobby e Peter Farrelly
Roteiro: Pete Jones, Peter Farrelly, Bobby Farrelly e Kevin Barnett
Elenco: Owen Wilson, Jason Sudeikis, Jenna Fischer, Christina Applegate, Richard Jenkins, Stephen Merchant, Alyssa Milano



Kamila Azevedo

Jornalista e Publicitária



Comentários


Puxa, juro que lendo o seu texto fiquei com a impressão que daria uma nota um pouco maior ao filme. Enfim, mas você começou com uma comparação com o Asa de Águia, não é, então tá explicada a nota 3… hehe.
Enfim, mas gostei de PASSE LIVRE. Apesar de não achar os Farrelly geniais como alguns acham, gosto do “mau gosto” da dupla, ao menos destoa desse cinema de comédia comportadinho dos americanos. Aliás, é esse um dos motivos que me faz gostar também dos filmes do Judd Apatow (não de todos, acho FUNNY PEOPLE um saco!), apesar de ele não ser tão grosseiro quanto os Farrelly. E, no fim das contas, ri como um louco no cinema com PASSE LIVRE. Valeu o ingresso.

Responder

Wallace, não tem como dar nota mais alta ao filme! Pois é! rsrsrsrsrsrs Eu não gosto do “mau gosto” deles. Prefiro as comédias mais comportadinhas e nada grosseiras. rsrsrs

Responder

Legal Wallace ter lembrado de Judd Apatow,pq ele é o cineasta/escritor que melhor conhece a nossa geração.Não sei pq Kamila,mas sempre que leio uma crítica de Passe Livre eu lembro de Judd Apatow,talvez pq um dia os brothers Farrelly estiveram no posto de melhor diretor de comédias que hoje pertence a Apatow.Tenho medo que no futuro Judd Apatow passe pelo periodo de “Farrelyzação” hehehe,adorei esse termo pra astros em declinio rss,e essa semana tem estréia de um filme de…Nicolas Cage,meu pai que periodo horrivel para os fãs de cinema.Beijos Kamila.

Responder

Paulo, eu não entendo por quê se lembrar do Judd Apatow vendo esse filme, sinceramente… Eu não acho que Apatow vai se “farrelyzar” (rsrsrsrsrsrsrsrsrsrs). Realmente, a fase não anda boa. Mas, é sempre assim entre o período do Oscar e o do Verão norte-americano! Beijos!

Responder

Então, acho que os melhores do Farrelly (QUEM VAI FICAR COM MARY?, EU, EU MESMO E IRENE e KINGPIN, além desse PASSE LIVRE), não estão muito distantes do melhor do Apatow (na minha opinião, LIGEIRAMENTE GRÁVIDOS).

Responder

Eu lembro de Apatow pq atualmente ele é o melhor diretor de comédia.E os irmãos Farrely já foram os maiores diretores de comédia do cinema americano.Quem Vai Ficar com Mary e Debi e Loide são filmes bobagens de grande qualidade rsss,e tenho medo que assim como os Farrely,Apatow perca o rumo da carreira.Mas a lembrança é por conta disso,um dia os Farrely foram tão bons quando Apatow é atualmente.Beijos.

Responder

Não tive coragem ainda não. Mas Debbie Loide é um dos filmes da minha infância que ficaram até hoje como um dos meus preferidos! xD

Embora saiba que uma coisa não tem nada a ver com a outra. hehe

Responder

Wallace, eu prefiro MUITO MAIS Apatow. Mas, respeito sua opinião!

Paulo, realmente o Apatow é o melhor diretor de comédia da atualidade, mas o estilo dele pro dos Irmãos Farrelly é muito diferente. Não dá nem pra comparar… Beijos!

Victor, eu odeio “Debi e Loide” por ser um filme totalmente debilóide! rsrsrsrs Acho horroroso!!!! Ou vai ver não tenho senso de humor algum! rsrsrsrs

Responder

hehe, pois é, eu também pensei que tinha gostado mais e iria dar uma nota melhor, hehe.

Mas, aquela cena de mau gosto, vale por todas de mau gosto que não entraram no filme, não? Não pelo que apareceu, mas por ser desnecessária.

Responder

Amanda, completamente desnecessária. Mas, esse não é o caso da maioria dessas cenas de mau gosto??? rsrsrsrrs

Responder

É… acabou sendo um fracasso né? Eu ainda não vi, mas já sei o que me aguarda. Bjs

Responder

Otavio, a da hidromassagem eu achei de péssimo gosto. A do “espirro’ me fez rir muito! rsrsrsrs Beijos!

Rafael, concordo sobre a cena!

Reinaldo, fracasso, como as últimas obras dos Farrelly! Beijos!

Responder

Querida, desculpe-me corrigir. Mas não seria a Christina Applegate que está no filme, não Aguilera?

Beijos! 😉

Responder

Mayara, Christina AGUILERA foi podre!! De onde que eu tirei isso??? srsrsrsrsrsrs Obrigada! Beijos!!!

Responder

Deixe uma resposta