Cena da Semana

(Trecho de "Velha e Louca", clipe de Mallu Magalhães [2012] - diretor: Paulo Gandra)

Um dos primeiros fenômenos da Internet no Brasil, a cantora e compositora Mallu Magalhães inova, mais uma vez, em sua carreira. Foi lançado, na última sexta-feira, dia 20 de janeiro, o clipe de "Velha e Louca", primeira música de trabalho do terceiro disco da cantora, "Pitanga", que foi produzido por Marcelo Camelo. Ao contrário do que acontece normalmente, a primazia para assistir ao clipe não foi dos telespectadores de canais especializados em música, como o Multishow, a MTV ou o VH-1; e sim do público das salas de cinema da rede Kinoplex (veja aqui a lista de cinemas que exibiu o videoclipe). Uma estratégia muito interessante feita em conjunto pela Hungry Man (produtora do videoclipe), a Sony Music (gravadora de Mallu), a Agência de Música/Urban Jungle (que empresaria a cantora) e o Kinoplex.

Há que se tirar o chapéu para eles todos pela decisão mais do que acertada de lançar o videoclipe de "Velha e Louca" nos cinemas. Em primeiro lugar, por causa da própria qualidade do material filmado por Paulo Gandra (uma das inspirações do diretor, especialmente para o visual de Mallu no videoclipe, foram as atrizes francesas da década de 60, notadamente Brigitte Bardot) e, principalmente, porque no cinema, a atenção do público é total e irrestrita, sem distrações; além disso, o filme escolhido para divulgar o videoclipe ("As Aventuras de Tintin", de Steven Spielberg) tem como público-alvo os adolescentes e adultos até 30 anos, justamente o nicho de mercado que Mallu tem mais possibilidade de atingir e de converter em seguidores de sua carreira musical.

Entretanto, o mais interessante a se perceber no videoclipe de "Velha e Louca" não é nem mesmo a feliz estratégia de divulgação do material, e sim notar o amadurecimento visível de Mallu (e que já vem desde 2009, quando a cantora lançou seu segundo disco, produzido por Kassin). A cantora, agora, é uma linda mulher; um ser feliz e realizado naquilo que faz e que encontrou o seu estilo definitivo. Mallu está segura de si e de quem é. São esses elementos que se sobressaem quando observamos o foco em Mallu no decorrer do clipe e que estão refletidos também na forma como ela está encarando sua vida e carreira.

2012 será seu ano, Mallu! 🙂

14 comments

  1. Weiner 23 janeiro, 2012 at 01:01 Responder

    É verdade, Kamila. Ela amadureceu. É uma cantora mais segura. Uma linda mulher.
    O clipe parece ser de ótima qualidade mesmo, quero conferi-lo integralmente e com mais calma. Há muito o que se admirar! 🙂
    E como e adoro essa música!!!
    Beijos!

  2. Fabrício 23 janeiro, 2012 at 03:16 Responder

    Jogada de marketing interessante; e confesso que adorei o clip e a música e olha que não sou muito fã da Mallu; mas infelizmente, acho dificil conferir esse material nos cinemas, também não tem Kinoplex na minha cidade 🙁

  3. Jonathan Nunes 23 janeiro, 2012 at 04:02 Responder

    Adoro as músicas da Mallu Magalhães e não sabia dessa jogada de marketing dela, felizmente aqui em recife tem Kinoplex vou tentar conferir.

    Kamila, vi que você está lendo O Espião que Sabia Demais, e queria te perguntar se a história no livro é muito confusa, pois vi o longa recentemente e tenho que confessar que tem um visual muito belo porém fiquei completamente perdido em sua história.
    Bjus…

  4. Luis Galvão 23 janeiro, 2012 at 11:14 Responder

    Como eu gosto dessa nova fase mais segura de si de Mallu. Está muito madura e parece consciente de todo trabalho que está fazendo. Esse clipe é gostoso demaaais! Aqui também não tem Kinoplex, mas adoraria ver isso no cinema!!!

    • Kamilaa 23 janeiro, 2012 at 11:36 Responder

      Fabrício, muito interessante. A Mallu sempre faz clipes legais, mas, nesse aí, ela se superou.

      Jonathan, eu também adoro a Mallu. Não diria que o livro é confuso. A estrutura narrativa dele é tão complexa, são tantas novas informações sendo jogadas para a gente, que o que acontece é a gente ficar perdido na narrativa. Esperava que o filme aparasse essas arestas. Pelo seu comentário, vejo que não. Beijos!

      Luís, o Fabrício, que é de Recife, disse que aí tem Kinoplex. E, na matéria da TPM, é citado um cinema de Recife (o Boa Vista 4) como um dos que está passando o clipe. Eu também estou muito feliz com a fase atual da Mallu. Torço muito por ela.

    • Kamilaa 23 janeiro, 2012 at 16:58 Responder

      Reinaldo, a estratégia vai vingar até se não tiver fãs da Mallu, como eu, dentro do cinema. rsrsrsrs Porque essa é uma ótima chance da Mallu se apresentar para um público que ainda não a conhece e que pode vir a gostar dela também! 🙂 Beijos!

  5. Flá Costa 23 janeiro, 2012 at 18:09 Responder

    Um mooonte de gente torce o nariz para a Mallu, mas eu sempre achei que o “sucesso” dela era guiado por alguma alguma razão. Talento, sim.

    Achei muito boa e inovadora a ideia de lançar o clipe em salas de cinema. Queria ver a cara das pessoas quando ele começou a tocar… rs

    Beijinhos

    • Kamilaa 23 janeiro, 2012 at 19:20 Responder

      Flá, pois é, esse povo que torce o nariz para ela deve ter ficado de queixo caído quando viu a Mallu linda, confiante e com essa música sensacional no novo clipe. Acho é pouco para eles. A Mallu é uma pessoa muito boa, que merece tudo de bom que irá acontecer com ela nesse disco. Torço demais pelo sucesso dela. Beijos!

  6. Isabela 25 janeiro, 2012 at 12:54 Responder

    Pra ser bem sincera, fiquei um tanto desapontada com o clipe. É, sem discussões, uma boa estratégia de marketing, e realmente mostra a Mallu como ela é agora, e como vai ser. Contudo, ela parece se esforçar tanto para agradar ao público, tanto na dança como no jeito que canta, que fala, que se conecta com a gente. Não parece e não é nada espontâneo. Uma das coisas que mais me fazem ser fascinada por ela é a sua sincerida. E nesse clipe não vejo nenhuma. É forçado, enxuto.
    Por mais que eu seja uma grande fã da moça, devo dizer que não me agradou muito.

  7. Ailton Monteiro 26 janeiro, 2012 at 03:07 Responder

    Vi hoje o clipe na sessão de 2 COELHOS. Sempre fui admirador da Mallu, mas ela, como os próprios Hermanos e a Legião Urbana, não são lá muito bom de imagens. São melhores de música mesmo. Se bem que ela até tem alguns clipes interessantes, como aquele na praia, cujo nome eu não me recordo. Desse terceiro disco, a minha canção favorita por enquanto é “Cena”.

Deixe uma resposta