O Efeito Facebook

Hoje, o Facebook é uma corporação de dois mil funcionários com sede em Palo Alto, na Califórnia, e tem uma receita que passou de 1 bilhão de dólares em 2010. Zuckerberg, agora, com 26 anos, continua a ser o CEO. Como resultado de sua determinação, de sua habilidade estratégica e de um bocado de sorte, ele mantém absoluto controle financeiro e gerencial da empresa. Se não fizesse isso, é quase certo que o Facebook seria hoje uma subsidiária de uma alguma empresa gigantesca de mídia ou da internet. Repetidamente pessoas interessadas em comprar a empresa têm oferecido somas astronômicas – bilhões de dólares – caso ele fosse vendê-la. Zuckerberg, no entanto, está mais concentrado em “conseguir que as coisas sejam feitas” e em fazer com que mais pessoas usem a sua rede social do que em ficar rico com isso. Ao manter a independência da empresa, ele a manteve impregnada com sua própria personalidade, seus próprios ideais e valores”. (p. 19)

efeitofacebookEm um determinado momento de “O Efeito Facebook”, livro escrito pelo jornalista David Kirkpatrick, ele faz uma menção ao filme “A Rede Social”, que David Fincher dirigiu e cuja história foi baseada no livro “Bilionários por Acaso”, de Ben Mezrich. Na visão de Kirkpatrick, o filme distorce “a história das origens do Facebook em Harvard em uma simples fábula sobre a moralidade, com Zuckerberg, o gênio do mal”. De uma certa forma, a visão do escritor sobre o filme está correta. Porém, por outro lado, o seu livro corrobora muitas das teses levantadas por Ben Mezrich em sua obra, uma vez que, tanto “O Efeito Facebook” quanto “Bilionários por Acaso”, possuem o mesmo propósito: de mostrar como uma ideia que surgiu no quarto de um alojamento em Harvard se transformou num negócio bilionário e que, principalmente, revolucionou a forma como as pessoas passaram a se comunicar, além de ter tido efeitos importantes também do ponto de vista social, cultural e político – e esse é justamente o tal do efeito facebook.

Na forma como foi originalmente concebido por Mark Zuckerberg, o Facebook visava “construir melhores caminhos por meio dos quais pessoas que já se conhecem no mundo real possam partilhar coisas”. Ou seja, a rede social mais conhecida do mundo se baseia na própria identidade das pessoas e, mais ainda, no conceito de transparência, fazendo do mundo um lugar mais aberto, em que as pessoas pudessem se comunicar mais facilmente umas com as outras. São esses os valores trabalhados por Mark Zuckerberg ao longo desses anos, à frente da empresa, e é justamente isso que norteia todo o planejamento dele em relação ao futuro do Facebook. Pode parecer mentira ou demagogia, mas ele se preocupa mais com esse lado de seu negócio do que com o econômico.

Tentar desvendar os bastidores da história da empresa que conecta o mundo é o objetivo principal de “O Efeito Facebook”. Desta maneira, David Kirkpatrick, que é ex-editor da revista “Fortune” (especializada no mundo dos negócios), fala muito sobre o lado empresarial do Facebook, como, por exemplo, o seu começo, o momento em que eles abriram para o investimento de capital de risco, as grandes crises enfrentadas pela empresa (a maioria delas ligada à noção de privacidade na rede), o instante em que eles viram que era necessário serem mais profissionais (com a contratação de funcionários de relevância no mercado e com uma postura de gente grande nos negócios), bem como faz um destrinchamento bem detalhado a respeito do futuro do Facebook, na medida em que o impacto da empresa continua a crescer entre as pessoas de todo mundo e o seu potencial de transformação é enorme e contínuo.

O Efeito Facebook” é um livro bastante completo e que contém lições importantes, não só para os que trabalham na área de Administração e de Internet, como também para aqueles oriundos do campo da Comunicação. Para escrever esse livro, David Kirkpatrick contou com total apoio de Mark Zuckerberg e, em muitos de seus capítulos, podemos encontrar depoimentos bastante consistentes, não só do próprio CEO da empresa, como também de muitos de seus colaboradores mais próximos, além de pessoas importantes para a história do próprio Facebook. Entretanto, chama a atenção o fato de que a obra, em nenhum momento, pode ser taxada de chapa branca, uma vez que ela é bastante sincera em sua análise e em seu propósito. O Facebook é, provavelmente, a marca mais forte a nível mundial, na atualidade, e uma empresa que tem uma ambição muito forte: “a de fazer o que é certo e de realizar algo grande e significativo a ser uma empresa grande e careta”. No que você está pensando agora?

O Efeito Facebook (2010)
Autor: David Kirkpatrick
Editora: Intrínseca

6 comments

  1. Hneto 18 dezembro, 2012 at 12:05 Responder

    Nunca me interessei pelo Feicebuque, tenho pavor a esse excesso de exposição de tanta gente legal, bonita e inteligente em um mesmo lugar, prefiro o meu mundo real feito de cheiros e erros.

    • Kamila Azevedo 18 dezembro, 2012 at 13:27 Responder

      Herculano, eu tenho um perfil no Facebook, além de uma fanpage para o Cinéfila lá, mas acho que o excesso de exposição pode ser manobrado. Acredito que dá para se manter uma certa privacidade no Facebook, uma vez que é você que decide o conteúdo que posta sobre si mesmo e sobre qualquer outro assunto. Eu faço isso. Mantenho a minha privacidade ali, no meio de tanta exposição. Agora, concordo com você: não existe coisa melhor que o mundo real feito de cheiros e de erros e de acertos.

  2. Aline Fidelix 26 julho, 2013 at 03:02 Responder

    O livro fala a respeito sobre as utilidades do facebook, explicando um pouco de fan page, perfil e essas coisas. Ou é mais a historia mesmo?

    • Kamila Azevedo 27 julho, 2013 at 00:00 Responder

      Aline, o livro fala sobre as inovações tecnológicas do Facebook, bem como as pessoas que fazem parte da história da empresa, mas não é um livro técnico sobre essas utilidades. É quase um livro reportagem. Não acho que seja o que você procura.

    • Kamila Azevedo 11 maio, 2014 at 22:45 Responder

      Renata, obrigada pela errata!!! Comecei escrevendo o nome dele certo e terminei escrevendo errado. Irei corrigir o post.

Deixe uma resposta