Os Vencedores do PGA Awards 2014

Captura de tela 2014-01-20 22.09.47Pela primeira vez em 25 anos de história do Producers Guild of America Awards (PGA), prêmio outorgado pelo Sindicato de Produtores dos Estados Unidos, a categoria de Melhor Filme do Ano foi dividida entre dois longas. O feito inédito coube às duas obras que, com a vitória conquistada na noite de ontem, vieram para embolar de vez aquela que é a temporada de premiações mais imprevisível dos últimos anos: "Gravidade", de Alfonso Cuarón, e "12 Anos de Escravidão", de Steve McQueen.

Com a vitória de ontem, "Gravidade" e "12 Anos de Escravidão" colocam-se lado ao lado de "Trapaça", filme de David O. Russell, que vinha na dianteira da corrida pelo Oscar 2014 de Melhor Filme. Com a possível vitória de Alfonso Cuarón no Directors Guild of America Awards (DGA), no dia 25 de janeiro, "Gravidade" poderá chegar ao Oscar 2014 com status de favorito.

Fiquem com a lista completa de vencedores no PGA Awards 2014:

Darryl F. Zanuck Award for Outstanding Producer of a Theatrical Motion Picture:
Gravity and 12 Years a Slave
(Alfonso Cuaron, David Heyman)(Anthony Katagas, Jeremy Kleiner, Steve McQueen, Brad Pitt, Dede Gardner)

Outstanding Producer of Animated Theatrical Motion Picture:
Frozen
Peter Del Vecho

Outstanding Producer of Documentary Theatrical Motion Picture:
We Steal Secrets: The Story of WikiLeaks
Alexis Bloom, Alex Gibney, Marc Shmuger

Outstanding Producer of Long-Form Television:
Behind the Candelabra
Susan Ekins, Gregory Jacobs, Michael Polaire, Jerry Weintraub

Norman Felton Award of Outstanding Producer of Episodic Television, Drama:
Breaking Bad
Melissa Bernstein, Sam Catlin, Bryan Cranston, Vince Gilligan, Peter Gould, Mark Johnson, Stewart Lyons, Michelle MacLaren, George Mastras, Diane Mercer, Thomas Schnauz, Moira Walley-Beckett

Danny Thomas Award for Outstanding Producer of Episodic Television, Comedy:
Modern Family
Paul Corrigan, Abraham Higginbotham, Ben Karlin, Elaine Ko, Steven Levitan, Christopher Lloyd, Jeffrey Morton, Dan O'Shannon, Jeffrey Richman, Chris Smirnoff, Brad Walsh, Bill Wrubel, Danny Zuker

Outstanding Producer of Non-Fiction Televivsion:
Anthony Bordain: Parts Unknown
Anthony Bourdain, Christopher Collins, Lydia Tenaglia, Sandra Zweig

Outstanding Producer of Live Entertainment & Talk Television:
The Colbert Report
Meredith Bennett, Stephen T. Colbert, Richard Dahm, Paul Dinello, Barry Julien, Matt Lappin, Emily Lazar, Tanya Michnevich Bracoo, Tom Purcell, Jon Stewart

Outstanding Producer of Competition Television:
The Voice
Stijn Bakkers, Mark Burnett, John de Mol, Chad Hines, Lee Metzger, Audrey Morrissey, Jim Rouch, Kyra Thompson, Nicolle Yaron, Mike Yurchuk, Amanda Zucker

Outstanding Sports Program:
SportsCenter

Oustanding Children's Program:
Sesame Street

Outstanding Digital Series:
Wired: What's Inside

4 comments

  1. Reinaldo Glioche 21 janeiro, 2014 at 16:25 Responder

    Acho que esse empate, ainda que histórico, pouco altera a configuração da corrida pelo Oscar. “!2 anos de escravidão” e “Gravidade” já dividiam as atenções com “Trapaça” e a vitória no PGA impede que “Trapaça” dispare na bolsa de apostas. De qualquer maneira, ainda acredito que o filme de Russell ocupe a dianteira na corrida. De qualquer maneira, a corrida é muito longa neste ano e com filmes tão bons em disputa, algumas coisas podem mudar. Vamos ficar de olho na vibe…
    Bjs

  2. Fabricio 22 janeiro, 2014 at 15:33 Responder

    Ano interessante para o prêmio máximo em virtude das diferenças dos favoritos. Gravidade teve uma ótima bilheteria mas é ficção-cientifica (a Academia nunca premiou filme deste gênero); A Trapaça teve uma boa bilheteria e tá com uma vibe daqueles mas a Academia não é chegada em comédia; 12 Anos de Escravidão é um drama épico que Hollywood adora mas a péssima bilheteria o prejudica na corrida. Quem ganha?

    • Kamila Azevedo 23 janeiro, 2014 at 01:18 Responder

      Reinaldo, pois é. Os três filmes sempre monopolizaram as atenções, mas o favoritismo de “Trapaça”, diga-se a verdade, veio com o Globo de Ouro e o SAG. Antes, muitos achavam se tratar de uma corrida entre “12 Anos de Escravidão” x “Gravidade”. De toda forma, realmente, a disputa, neste ano, será longa, e muita coisa pode acontecer até lá.

      Otávio, sim, isso é verdade. O empate entre os dois filmes pode indicar uma divisão entre os votantes e isso, sem dúvida, beneficia “Trapaça”.

      Fabrício, muito interessante mesmo, a atual temporada de premiações. Gostei dos pontos que você levantou. Se eu pudesse apostar hoje, diria que “Gravidade” venceria, para quebrar a barreira da ficção científica.

Deixe uma resposta