Cena da Semana: “The Hanging Tree”

publicado em:23/11/14 11:52 PM por: Kamila Azevedo Cena da Semana

(“The Hanging Tree” Performed by Jennifer Lawrence – THE HUNGER GAMES: MOCKINGJAY PART 1)

Maior estreia do ano nos cinemas dos Estados Unidos, arrecadando cerca de R$ 310 milhões nas 4.151 salas de cinema em que estava sendo exibido no país, “Jogos Vorazes: A Esperança – Parte 1”, filme dirigido por Francis Lawrence, é a primeira parte dos dois longas que encerram a trilogia baseada nos livros escritos por Suzanne Collins e que é uma das franquias cinematográficas de maior sucesso nos últimos tempos.

Porém, o momento que todos têm falado em relação a esse filme é justamente aquele em que Jennifer Lawrence (a heroína Katniss Everdeen) canta a balada “The Hanging Tree”, escrita por Suzanne Collins, que vai ser um símbolo da luta dos rebeldes contra o Capitol.



Post Tags

Kamila Azevedo

Jornalista e Publicitária



Comentários


Esta canção é um simbolismo de liberdade de todos ali e que cansados de toda a manipulação e ditadura imposta ali pelos poderosos, resolveram lutar pela vida, especialmente daqueles que representarão no futuro (no caso os jovens que são “convocados” aos jogos). Acho que é isso que os últimos filmes vão mostrar. Tô maluca pra ver. rsrs. 😉

Responder

Assisti “Jogos Vorazes:A Esperança-Parte 1” sexta feira e gostei muito.Jennifer Lawrence é uma estrela como não se via á anos em hollywood e carrega uma franquia muito lucrativa.Muito bom ver uma “heroína de ação”,Charliz Theron tentou com “Aeon Flux” e fracassou,Halle Berry foi um fiasco como a “Mulher Gato”,Angelina Jolie teve exito com “Salt” e Milla Jovovich com a franquia “Resident Evil”.Eu não sei se “Jogos Vorazes” tem história pra ser dividido em 2 partes,mas essa é uma tendência em hollywood e tema pra outro post.

Responder

Mayara, também estou ansiosa por esses dois últimos filmes, cuja primeira parte que ainda não consegui conferir. Mas, acho que você foi certeira no que essa música representa. Li, até, que tem sido usada em protestos reais contra governos totalitários, como visto na Tailândia.

Paulo, ainda não assisti ao filme. Vou ver se assisto nessa semana. Jennifer Lawrence, sem dúvida, é um dos grandes talentos recentes de Hollywood e uma das atrizes mais carismáticas da atualidade. É interessante ver que ela sempre pauta suas escolhas em cima de mulheres fortes, como Katniss e a personagem que ela interpretou em “Inverno da Alma”.

Responder

Achei “A Esperança – Parte 1” inferior ao segundo filme e levemente superior ao primeiro. O ritmo lento e a falta de tensão minaram o que poderia ter sido uma ótima experiência cinematográfica, até porque o terceiro livro é o mais fraco da série. Mas você foi muito feliz nessa sua escolha, Kamila. É de longe, meu momento favorito do longa.

Responder

Essa mulher é um fenômeno. Não me conformo em ver gente que ainda tem um pé atrás com ela.

Responder

Brenno, fenômeno é uma palavra muito forte. Mas, a Jennifer Lawrence, sem dúvida, está no caminho para se tornar uma das melhores atrizes que o cinema já viu. Talento e carisma ela já tem de sobra!

Responder

Na minha opinião o filme é um tédio. Cenas longas e lentas, com pouca ação. Para um filme que tem no título “jogos vorazes” acho que está muito longe disso. Precisei me segurar pra não dormir!

Responder

Dyego, nossa! Ainda não assisti ao filme, mas a sua opinião foi uma das primeiras que li que fala mal da obra. Eu, particularmente, gosto muito dessa franquia.

Responder

Deixe uma resposta