Os Indicados ao Directors Guild of America Awards 2015

dga_logo__131210203518Foram anunciadas hoje as indicações ao Directors Guild of America Awards 2015. A lista confirma o crescimento recente do buzz em torno de "O Grande Hotel Budapeste", filme de Wes Anderson, que vem se firmando como uma das obras mais cotadas para as indicações ao Oscar 2015, que serão anunciadas nesta quinta-feira. Além disso, a premiação oferece um apoio importante para obras como "The Imitation Game" e "American Sniper", especialmente.

Foram indicados:

Wes Anderson, The Grand Budapest Hotel
Clint Eastwood, American Sniper
Alejandro González-Iñarritu, Birdman
Richard Linklater, Boyhood
Morten Tyldum, The Imitation Game

3 comments

  1. Paulo Ricardo 14 janeiro, 2015 at 08:00 Responder

    Morten Tyldum?essa eu não esperava.”O Jogo da Imitação” avança à passos largos rumo ao Oscar e pelo sucesso que o filme teve em Toronto pode ser “O Discurso do Rei” dessa temporada de prêmios.A AMPAS adora uma história redondinha e bem contada pelos ingleses.Só olhar o histórico,”Paciente Inglês” ganhando de “Fargo”,o já citado “O Discurso do Rei” desbancando “A Rede Social” e “Cisne Negro”.Richard Linklater e Alejando González Iñarritu estão quase nomeados(não cravo com certeza,pq fiz isso com Ben Affleck à 2 anos atrás por “Argo” e ele não foi nomeado).Como você já disse Wes Anderson e seu “O Grande Hotel Budapeste” cresceu muito e deve obter muitas indicações ao Oscar.E o mestre Clint Eastwood que merece todos os prêmios e indicações porque é um dos melhores cineastas do mundo(sou suspeito pq sou fã do cara).S e a direção de Morten Tyldum for melhor que a de David Fincher,eu assino embaixo as escolhas do DGA.O problema que David Fincher fez um trabalho magistral em “Garota Exemplar”.Ele merecia ser nomeado.Desses cinco nomeados torço por Richard Linklater.

  2. Clóvis Tayllon 15 janeiro, 2015 at 01:10 Responder

    A direção do Morten Tyldum não é tudo isso para conquistar uma nomeação aqui. “O Jogo da Imitação” é uma biografia extremamente convencional que se sobressai apenas graças à comovente trilha de Alexandre Desplat e às ótimas atuações de Cumberbatch e Knightley. Sério, com tanto trabalho de qualidade por aí, David Fincher, Damien Chazelle (ambos excelentes) ou Ava DuVernay (que ainda não vi, mas parece promissor), eles me vêm com esse?! Pelo menos não nomearam o James Marsh (por “A Teoria de Tudo”), que ao meu ver, é a obra mais superestimada dessa temporada de premiações.

    • Kamila Azevedo 17 janeiro, 2015 at 01:41 Responder

      Paulo, nem eu esperava por Morten Tyldum. Foi uma surpresa a indicação dele, pois eu esperava ver Ava DuVernay indicada, o que não ocorreu nem aqui e nem no Oscar. Discordo que “O Jogo da Imitação” tenha potencial para ser “O Discurso do Rei” do ano, até porque a disputa desse ano já está bem monopolizada entre “Boyhood” e “Birdman”.

      Clóvis, não assisti ainda a “O Jogo da Imitação”, então vou me abster de comentários aqui.

Deixe uma resposta