Cena da Semana: "A Outra Face da Raiva"

("A Outra Face da Raiva" [2005] - diretor: Mike Binder)

Joan Allen construiu a sua carreira em cima de papéis bastante difíceis e dramáticos (como os que ela interpretou nos filmes “Nixon” e “A Vida em Preto e Branco”). A atriz, que é uma das fundadoras do prestigioso grupo de teatro Steppenwolf, de Chicago (ao lado de atores como Gary Sinise), é uma pessoa tão classuda, imponente e decidida quanto as personagens que interpreta. Em “A Outra Face da Raiva”, comédia dramática do diretor, roteirista e ator Mike Binder, Allen desce do pedestal para interpretar (de maneira soberba) a intragável Terry Ann Wolfmeyer.

A narração que acompanha o filme estabelece muito bem para os espectadores que tipo de pessoa é Terry: uma mulher que já foi meiga, mas que atualmente teve sua vida bloqueada pela raiva e pelo ressentimento. A transformação de Terry ocorreu quando, numa manhã, ela descobriu ter sido abandonada pelo marido. Ao se ver sozinha, numa casa enorme, com as quatro filhas – Hadley (Alicia Witt), Emily (Keri Russell, do seriado “Felicity”), Andy (Erika Christensen, de “Traffic”) e Popeye (Evan Rachel Wood, de “Aos Treze”) -, Terry vê a sua vida se desmoronar diante de seus olhos. A partir daí, a rotina de Terry irá se resumir às constantes bebedeiras e aos conflitos com as filhas.

“A Outra Face da Raiva” tem muita semelhança com “Desperate Housewives”, seriado que estreou em 2004 na televisão norte-americana e foi um estrondoso sucesso. Assim como na série, o filme se passa no subúrbio e conta a história de uma mulher literalmente desesperada, de relacionamentos frágeis e que só quer encontrar uma forma para sair de uma grande crise. Além disso, as duas obras retratam a vida na classe média alta com uma fina ironia e uma alta dose de mistério.

Não se sabe ao certo se esta feliz coincidência foi a razão do sucesso de “A Outra Face da Raiva”, na época de seu lançamento. O que podemos afirmar com certeza é que o filme foi muito bem construído por Mike Binder, que já havia mostrado seu talento na subestimada série da HBO “The Mind of the Married Man”. É muito difícil para um diretor inexperiente no cinema reunir, logo de cara, um elenco tão competente e que entrou no clima despojado do filme. É graças aos seus atores que “A Outra Face da Raiva” é um filme imperdível, uma verdadeira pérola no meio de comédias altamente repetitivas e sem graça.

2 comments

Deixe uma resposta