Cena da Semana: "Wallace & Gromit - A Batalha dos Vegetais"

(Wallace & Gromit: A Batalha dos Vegetais [2005] - diretor: Steve Box e Nick Park)

Antes mesmo de estrelarem o seu primeiro filme, a dupla Wallace e Gromit já era muito famosa, pois eram os astros de curtas de animação que foram premiados com o Oscar na década de 90. Apesar disso, o projeto do filme com a dupla foi constantemente adiado pela produtora Aardman. Veio, então, o excelente A Fuga das Galinhas (que chegou, inclusive, a ser indicado ao Globo de Ouro de Melhor Filme de Comédia ou Musical em 2000), mas só em 2005, é que estreou nos cinemas de todo o mundo Wallace & Gromit – A Batalha dos Vegetais, dos diretores Nick Park e Steve Box.

No filme, Wallace e Gromit trabalham como exterminadores de pragas. Seus alvos principais são os coelhos, que causam um verdadeiro furor nas plantações e acabam com os vegetais gigantes que são cultivados para concorrer na feira anual de legumes gigantes promovida por Lady Tottington (dublada por Helena Bonham Carter). Nas horas vagas, cada um deles se dedica ao seu passatempo favorito: Wallace gosta de inventar bugigangas, enquanto Gromit gosta de cultivar vegetais, especialmente um pepino gigante, que ele espera que lhe dê o primeiro lugar no concurso anual de legumes gigantes.

Uma das últimas invenções de Wallace é um aparelho capaz de modificar mentes. Em meio à proximidade da feira anual de legumes gigantes e à preocupação com o apetite voraz dos coelhos, Wallace tem a ideia de modificar as mentes dos coelhos, ou seja, ele irá fazer uma lavagem cerebral nos animais incutindo neles a ideia de que comer vegetais é ruim. É óbvio que algo dará errado e, da lavagem cerebral de Wallace, nascerá um monstro que irá destruir todas as plantações da cidade e que ganhará o nome de “Coelhosomem” – uma praga, portanto, muito diferente da que Wallace e Gromit costumam enfrentar.

É a partir deste momento que Wallace & Gromit – A Batalha dos Vegetais deixa de ser um filme agradável somente para as crianças, para se tornar um filme atraente para os adultos. Ao mostrar a história do homem que se transforma em monstro instalando o caos pela cidade, o filme flerta com películas como Hulk e histórias como a de O Médico e o Monstro; e ao retratar o “Coelhosomem” salvando a mocinha do vilão Victor Quatermaine (dublado por Ralph Fiennes) e desistindo de fazer o mal, o filme lembra King Kong.

O resultado é um filme inteligente, inocente, engraçado e bobo nas medidas certas; e que impressiona pelo domínio da técnica de animação com bonecos em massa – especialmente nas sequências de ação - e que acabou vencendo o Oscar 2006 de Melhor Filme de Animação.

Deixe uma resposta