Os Vencedores do SAG Awards 2016

publicado em:31/01/16 3:09 AM por: Kamila Azevedo Prêmios

O Sindicato dos Atores dos Estados Unidos mandou um recado claro para Hollywood, que vive uma forte discussão a respeito da diversidade, principalmente após a ausência de atores negros indicados ao 88th Annual Academy Awards. Mas, é importante sempre lembrar, o problema não é somente da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas. A sensibilização tem que ser feita para atingir as questões mais profundas que encontram raízes na própria indústria cinematográfica como um todo.

Neste sentido, os vencedores do 22nd Annual Screen Actors Guild Awards, que foram anunciados agora há pouco, cada um, à sua maneira, representam o que é considerado diferente, minoria. Essa sensação foi reforçada pelo discurso da atriz Laura Prepon, do elenco da série Orange is the New Black, vencedor na categoria de Série de Comédia: “isso é o que nós falamos quando mencionamos a palavra diversidade. Raças diferentes, cores diferentes e orientação sexual diferente”.

Em termos de Oscar, a disputa pela categoria principal (Melhor Filme) continua completamente aberta, ainda mais com a vitória de Spotlight – Segredos Revelados em Melhor Elenco. Outra categoria imprevisível é a de Melhor Ator Coadjuvante, em que Christian Bale e Sylvester Stallone brigam pela vitória.

Estes foram os ganhadores do SAG Awards 2016:

Outstanding Performance by a Cast in a Motion Picture: “Spotlight”
Outstanding Performance by a Male Actor in a Leading Role: Leonardo DiCaprio, “The Revenant”
Outstanding Performance by a Female Actor in a Leading Role: Brie Larson, “Room”
Outstanding Performance by a Male Actor in a Supporting Role: Idris Elba, “Beasts of No Nation”
Outstanding Performance by a Female Actor in a Supporting Role: Alicia Vikander, “The Danish Girl”

Outstanding Performance by a Male Actor in a Television Movie or Miniseries: Idris Elba, “Luther”
Outstanding Performance by a Female Actor in a Television Movie or Miniseries: Queen Latifah, “Bessie”
Outstanding Performance by as Ensemble in a Drama Series: “Downton Abbey”
Outstanding Performance by a Male Actor in a Drama Series: Kevin Spacey, “House of Cards”
Outstanding Performance by a Female Actor in a Drama Series: Viola Davis, “How to Get Away With Murder”
Outstanding Performance by an Ensemble in a Comedy Series: “Orange is the New Black”
Outstanding Performance by a Male Actor in a Comedy Series: Jeffrey Tambor, “Transparent”
Outstanding Performance by a Female Actor in a Comedy Series: Uzo Aduba, “Orange is the New Black”

Lifetime Achievement Award: Carol Burnett



Post Tags

Kamila Azevedo

Jornalista e Publicitária



Comentários


O SAG veio para embaralhar ainda mais essa awards season no que diz respeito a categoria principal (“Spotlight” vs “The Big Short”, com “Mad Max” e “The Revenant” correndo por fora) e confirmar as categorias de atuação. DiCaprio e Larson estão absolutamente garantidos em Ator e Atriz e Vikander surge como a favorita em coadjuvante. Fico feliz por Larson que tem uma performance de quebrar o coração em “Room” (ela e o Tremblay me fizeram chorar muito). Vikander venceu pelo filme errado (ela não é coadjuvante em “The Danish Girl” e está melhor e mais desafiadora em “Ex Machina”), mas como ela entregou tantas atuações boas esse ano, não dá pra ficar insatisfeito.

E que coisa ótima os vencedores em TV. não? É lindo de ver o SAG abraçando essa diversidade toda. Me faz pensar que o famoso argumento que a TV é mais progressiva e diversa que o cinema seja, de fato, verdadeiro.

Abraços!

Responder

Clóvis, o SAG consolidou as vitórias de DiCaprio, Larson e Vikander no Oscar. No entanto, ele ainda mostra que existem categorias completamente abertas como Melhor Filme (“A Grande Aposta” e “Spotlight” têm a dianteira), Melhor Diretor (aposto que aqui George Miller vence) e Melhor Ator Coadjuvante (Stallone x Bale, em condições iguais de vitória). Como eu disse em meu texto, o SAG mandou um claro recado à indústria cinematográfica: a importância da diversidade. Todas as vitórias ali foram inquestionáveis.

Responder

Deixe uma resposta