Carol

Nota9.5
9.5
Reader Rating: (1 Rate)9.7

Apesar do filme ser chamado Carol, a verdade é que a grande jornada vivida durante o filme dirigido por Todd Haynes é a experimentada por Therese Belivet (Rooney Mara, numa performance indicada – erroneamente – ao Oscar 2016 de Melhor Atriz Coadjuvante). Na cidade de Nova York, na década de 1950, Therese trabalha como vendedora em uma grande loja de departamento e possui um namorado (Jake Lacy) que a pressiona a se casar. Entretanto, ao observarmos a personagem de uma forma mais atenta, sentimos que ela ainda está em busca de algo – de si mesma e daquilo que ela realmente deseja para a sua vida.

É certo dizer que o mundo de Therese se expande a partir do momento em que ela cruza olhares com Carol Aird (Cate Blanchett, numa performance indicada ao Oscar 2016 de Melhor Atriz), uma das clientes da loja na qual ela trabalha. Carol tem uma aparência magnética, elegante e que atrai e seduz Therese. Logo, as duas estreitam o seu relacionamento e Carol, uma mulher mais experiente e certa daquilo que ela é, conduz Therese em caminhos de descobertas próprias em busca do seu verdadeiro eu.

Dirigido com elegância, classe e sutileza por Todd Haynes, Carol é um filme que se torna marcante pela competência do seu elenco (que ainda conta com as maravilhosas performances coadjuvantes de Sarah Paulson e de Kyle Chandler) e de sua parte técnica – com destaque para a trilha sonora de Carter Burwell, que preenche os muitos vazios advindos da personalidade introvertida de Therese Belivet e que, em muitas cenas, parece nos revelar toda a gama de emoções que a personagem estava sentindo.

Carol ainda acerta em suas tramas paralelas. Baseado num livro escrito por Patricia Highsmith (conhecida pelos livros da série estrelada por Thomas Ripley), o filme consegue mostrar bem como era desafiadora a rotina de uma mulher como Carol Aird, que largou um casamento com um homem bem-sucedido para viver a sua vida da maneira que ela gostaria, enfrentando, muitas vezes, a hipocrisia de uma sociedade que só sabe viver de aparências.

Carol (Carol, 2015)
Direção: Todd Haynes
Roteiro: Phyllis Nagy (com base no livro escrito por Patricia Highsmith)
Elenco: Rooney Mara, Cate Blanchett, Jake Lacy, Kyle Chandler, Sarah Paulson, John Magaro, Cory Michael Smith

Indicações ao Oscar 2016
Melhor Atriz – Cate Blanchett
Melhor Atriz Coadjuvante – Rooney Mara
Melhor Roteiro Adaptado – Phyllis Nagy
Melhor Fotografia – Edward Lachman
Melhor Figurino – Sandy Powell
Melhor Trilha Sonora Original – Carter Burwell

2 comments

    • Kamila Azevedo 28 fevereiro, 2016 at 12:17 Responder

      Amanda, também gostei mais desse filme do que de outros dessa safra Oscar 2016. Bem observado sobre a Rooney Mara. Ela está, sim, com um ar meio Audrey, neste filme: super contida, elegante, introvertida. Adorei! 🙂

Deixe uma resposta