Os Vencedores do Oscar 2016

Para quem achava que a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas (AMPAS) iria se manter em silêncio, durante o Oscar 2016, sobre toda a controvérsia do #OscarsSoWhite, a surpresa veio logo no monólogo inicial do apresentador, o ator e comediante Chris Rock, que foi super claro e direto: “Não queremos boicote ou qualquer outra coisa. Nós queremos oportunidades. Nós queremos que os atores negros tenham as mesmas oportunidades”.

A tiração de onda com Hollywood e, principalmente, com alguns dos filmes indicados ao 88th Annual Academy Awards, continuou com um monólogo engraçadíssimo estrelado por Whoopi Goldberg e Tracy Morgan, dentre outros atores negros, e que foi finalizado com uma aparição surpresa de Stacey Dash, decretada presidente da comissão da diversidade por Chris Rock, no momento WTF da noite.

O Oscar 2016 ainda teve algumas inovações na sua transmissão, como legendas explicativas sobre os atores que estavam apresentando prêmios e a mais diferente de todas: uma lista de agradecimentos dos vencedores, que rolava enquanto eles faziam o seu próprio discurso de agradecimento

Entretanto, a grande surpresa veio com o anúncio da categoria principal da noite. Superando o favoritismo recente de O Regresso e os seis prêmios de Mad Max – Estrada da Fúria, o Melhor Filme de 2016, de acordo com a AMPAS, foi Spotlight – Segredos Revelados. Uma surpresa agradável e que nos mostra que a AMPAS, realmente, foi em busca do filme que tinha mesmo a melhor qualidade, dentre os outros indicados.

Os vencedores do Oscar 2016 são:

Original Screenplay:
Josh Singer e Tom McCarthy, Spotlight – Segredos Revelados
Adapted Screenplay: Charles Randolph e Adam McKay, A Grande Aposta
Performance by an Actress in a Supporting Role: Alicia Vikander, A Garota Dinamarquesa
Achievement in Costume Design: Jenny Beavan, Mad Max: Estrada da Fúria
Achievement in Production Design: Colin Gibson e Lisa Thompson, Mad Max: Estrada da Fúria
Achievement in Makeup and Hairstyling: Mad Max: Estrada da Fúria
Achievement in Cinematography: Emmanuel Lubezki, O Regresso
Achievement in Film Editing: Margaret Sixel, Mad Max: Estrada da Fúria
Achievement in Sound Editing: Mad Max: Estrada da Fúria
Achievement in Sound Mixing: Mad Max: Estrada da Fúria
Achievement in Visual Effects: Ex-Machina – Instinto Artificial
Best Animated Short Film: Bear Story
Best Animated Feature Film of the Year: Divertida Mente
Performance by an Actor in a Supporting Role: Mark Rylance, Ponte de Espiões
Best Documentary Short Subject: A Girl in the River: The Price of Forgiveness
Best Documentary Feature: Amy
Best Live-Action Short: Stutterer
Best Foreign Language Film of the Year: Filho de Saul (Hungria)
Achievement in Music Written for Motion Pictures (Original Score): Ennio Morricone, Os Oito Odiados
Achievement in Music Written for Motion Pictures (Original Song): “Writing’s on the Wall”, 007 Contra Spectre
Achievement in Directing: Alejandro González-Iñarritu, O Regresso
Performance by an Actress in a Leading Role: Brie Larson, O Quarto de Jack
Performance by an Actor in a Leading Role: Leonardo Di Caprio, O Regresso
Best Motion Picture of the Year: Spotlight – Segredos Revelados

2 comments

  1. Paulo Ricardo 29 fevereiro, 2016 at 07:50 Responder

    Foi surpreendente a vitória de “Spotlight”.Mas uma surpresa boa ao contrário da vitória de “Shakespeare Apaixonado” em cima de “O Resgate do Soldado Ryan”.A cerimônia no geral foi muito boa,com o prêmio de Ennio Morriconne,a consagração de Leonardo DiCaprio e o Oscar de Brie Larsson.O único ponto negativo é Sylvester Stallone que aos 69 anos provavelmente não terá outra chance de ganhar um Oscar.

    • Kamila Azevedo 1 março, 2016 at 23:21 Responder

      Paulo, surpreendente se considerarmos o fato de que “O Regresso” parecia ser o favorito, pelo retrospecto das últimas semanas. Entretanto, a verdade é que o Oscar 2016 de Melhor Filme sempre esteve entre “Spotlight” e “A Grande Aposta”. “O Regresso” que virou o azarão nos últimos dias. Particularmente, eu fiquei muito feliz com a vitória desse filme, que era o meu favorito dentre os indicados a esta categorias. Não considero a derrota de Sylvester Stallone um ponto negativo. Não assisti “Creed”, mas vi “Ponte de Espiões” e Mark Rylance era meu favorito nessa categoria.

Deixe uma resposta