A Série Divergente: Convergente

Nota4
4
Reader Rating: (1 Rate)9.9

Nos filmes anteriores da saga Divergente, o mundo que existia além da Chicago na qual Tris (Shailene Woodley), Quatro (Theo James) e seus amigos viviam era um verdadeiro mistério, quase uma fronteira proibida, que eles nunca poderiam ultrapassar. Isso deixará de existir a partir do momento em que A Saga Divergente: Convergente, filme dirigido por Robert Schwentke e que introduz o capítulo final dessa franquia cinematográfica, começa, na medida em que boa parte do longa se passa do outro lado, retratando o que existe após a cerca que delimita Chicago e esse mundo desconhecido.

Convergente começa a partir do momento em que Insurgente nos deixou, quando Evelyn (Naomi Watts), a líder dos insurgentes, assumiu o papel de referência política maior da Chicago destruída na qual as diversas facções viviam. Quando Evelyn se revela uma líder não muito diferente de Jeanine (Kate Winslet), Tris toma a arriscada decisão de ir em busca do outro lado, até mesmo para continuar a sua saga em busca do seu papel como salvadora do mundo.

Entretanto, o grande problema de A Saga Divergente: Convergente é não saber equilibrar a dicotomia existente entre o mundo que se apresenta pelas mãos de Evelyn (e que reforça todos os conceitos contra os quais Tris, Quatro e seus amigos lutaram nos dois filmes anteriores da saga) e a realidade que Tris conhece quando entra em contato com David (Jeff Daniels) e sua cidade futurista, porém repleta de incongruências.

Desta maneira, Robert Schwentke não consegue imprimir a tensão necessária para nos fazer compreender que Tris está chegando no ponto mais importante de sua jornada como um ser divergente e que não se encaixa, na verdade, em nenhum dos rótulos que querem imprimir para ela. Além disso, chega a ser cansativo ver as personagens dessa série cometendo os mesmos erros, seguidamente – vide o caso da personagem irritante interpretada por Miles Teller.

A Série Divergente: Convergente (The Divergent Series: Allegiant, 2016)
Direção: Robert Schwentke
Roteiro: Noah Oppenheim, Adam Cooper e Bill Collage (com base no livro escrito por Veronica Roth)
Elenco: Shailene Woodley, Theo James, Naomi Watts, Octavia Spencer, Jeff Daniels, Zoë Kravitz, Ansel Elgort, Miles Teller, Daniel Dae Kim, Maggie Q, Ray Stevenson, Mekhi Phifer, Ashley Judd, Xander Berkeley

2 comments

  1. Amanda Aouad 4 abril, 2016 at 14:37 Responder

    …”sua cidade futurista, porém repleta de incongruências”. Não só a cidade, acho que toda a saga está repleta de incongruências. E eles terem dividido o livro em dois filmes parece ter sido ainda pior.

    • Kamila Azevedo 6 abril, 2016 at 10:58 Responder

      Amanda, sim, as incongruências também estão presentes em toda a saga. Acho que dividir o último livro em dois filmes foi um erro feio neste caso.

Deixe uma resposta