Batman vs Superman: A Origem da Justiça

Nota4
4
Reader Rating: (1 Rate)0.6

Para a DC Comics, com certeza, Batman vs Superman: A Origem da Justiça, filme dirigido por Zack Snyder, é o grande evento cinematográfico de 2016. Para os fãs de dois dos maiores super-heróis do cinema, com certeza, também, esse era um encontro para lá de aguardado. Entretanto, após assistir ao longa, fica apenas uma certeza na mente da maioria das pessoas: a de que, apesar do filme ter recebido um tratamento grandioso, a verdade é que Batman vs Superman: A Origem da Justiça é uma obra bastante decepcionante, principalmente por causa do roteiro escrito por Chris Terrio e David S. Goyer (com base nos personagens criados por Bob Kane e Bill Finger e Jerry Siegel e Joe Shuster).

Assim como o tratamento grandioso dado pelo diretor Zack Snyder ao seu filme, com aqueles elementos bastante típicos de sua filmografia (e que lhe deram a alcunha de diretor “visionário”), o roteiro de Batman vs Superman: A Origem da Justiça nos coloca diante de uma daquelas obras em que tudo acontece ao mesmo tempo, agora. Desde as primeiras cenas, que mostram as origens do Batman (Ben Affleck) e do Superman (Henry Cavill), a plateia é deparada com situações que não a deixam parar para refletir no que está sendo mostrado e a sensação é a de que as tramas e subtramas nunca são desenvolvidas a contento, assim como os personagens (principais e secundários, principalmente a Mulher-Maravilha – interpretada por Gal Gadot).

Porém, apesar disso, Batman vs Superman: A Origem da Justiça tem alguns elementos interessantes, como a direção de fotografia de Larry Fong, que imprime tons bastante escuros para nos inserir dentro de uma realidade deveras obscura (um dos pontos que o filme trata é justamente sobre o papel sobre-humano e quase divinal que os super-heróis possuem dentro de um mundo repleto de violência e maldade); e a trilha sonora de Junkie XL (um músico e DJ holandês que fez, recentemente, a trilha de Deadpool) e Hans Zimmer, que faz uma ponte entre o que é clássico e moderno.

São esses elementos, bem como alguns lampejos criativos do roteiro, principalmente quando o filme coloca Batman e Superman como rivais e contestadores do trabalho um do outro (situação que parece inacreditável), que ainda fazem Batman vs Superman: A Origem da Justiça valer a pena. Entendo que a DC Comics queria, com este filme, introduzir o que pode ser visto futuramente, com um filme da Liga da Justiça (que reúne os super-herois da editora). Mas, especialmente se comparado com o que a Marvel produz com seus personagens, principalmente, com a série Os Vingadores, ainda é muito pouco. A DC Comics tem bastante a aprender com o seu concorrente.

Batman vs Superman: A Origem da Justiça (Batman v Superman: Dawn of Justice, 2016)
Direção: Zack Snyder
Roteiro: Chris Terrio e David S. Goyer (com base nos personagens criados por Bob Kane e Bill Finger e Jerry Siegel e Joe Shuster)
Elenco: Ben Affleck, Henry Cavill, Amy Adams, Jesse Eisenberg, Diane Lane, Laurence Fishburne, Jeremy Irons, Holly Hunter, Gal Gadot, Michael Shannon

2 comments

  1. bruno knott 2 abril, 2016 at 15:56 Responder

    fazia tempo que eu não via um filme ser tão massacrado e admirado. vejo comentários de vários fãs endeusando o filme, mas os críticos – em sua maioria – reprovaram.

    ainda não pude conferir, mas ainda tenho interesse, apesar de estar um tanto de saco cheio de super heróis.

    • Kamila Azevedo 6 abril, 2016 at 10:57 Responder

      Bruno, pois é. Acho que esse filme tem dividido opiniões, mas, no geral, as opiniões são as mesmas: o filme está mais para ruim do que para bom.

Deixe uma resposta