Cena da Semana: "Dirigindo no Escuro"

(Dirigindo no Escuro [2002] - diretor: Woody Allen)

A história por trás de Dirigindo no Escuro, filme dirigido e escrito por Woody Allen, é bastante comum no universo hollywoodiano. Na obra, ele interpreta Val Waxman, um diretor que, nos anos 70 e 80, fez grande sucesso em Hollywood, mas que hoje enfrenta um período decadente na sua carreira, resumindo-se à direção de comerciais de TV. Por isso mesmo, Val abraça com unhas e dentes a chance que lhe é dada pelo produtor Hal (Treat Williams) de dirigir um grande projeto. O que ele não contava era com o fato de, devido ao estresse e à ansiedade, sofrer de cegueira temporária pouco antes do início das filmagens.

É justamente a cegueira temporária sofrida por Val Waxman que dá o tom cômico que Dirigindo no Escuro possui. Contando com a ajuda dos amigos que estão envolvidos nas filmagens - como o seu agente (Mark Rydell) e a sua ex-mulher (Téa Leoni) -, Val vai driblando as dificuldades, até conseguir entregar seu trabalho. Entretanto, esta dualidade presente no filme não é suficiente para fazer com que Dirigindo no Escuro se sobressaia dentro de uma filmografia tão extensa quanto a de Woody Allen. Na realidade, o filme faz parte do período nada profícuo vivido pelo diretor e roteirista no início desta década, até o lançamento de Ponto Final: Match Point, que marcou a virada criativa do diretor neste período.

Deixe uma resposta