Cena da Semana: "O Expresso da Meia-Noite"

(O Expresso da Meia-Noite [1978] - diretor: Alan Parker)

Tentar embarcar com 2kg de haxixe presos ao seu corpo, em meio a uma Turquia que vivia um momento turbulento de sua história política, foi a primeira de uma série de péssimas decisões tomadas pelo jovem William "Billy" Hayes (Brad Davis). Em decorrência disso, ele é condenado a 4 anos de prisão por posse de drogas que, posteriormente, já próximo do momento em que Billy está prestes a ganhar a sua liberdade, são convertidos - com efeitos retroativos - em 30 anos de prisão por contrabando, após um novo julgamento.

O Expresso da Meia-Noite, filme dirigido por Alan Parker, se propõe a seguir justamente a experiência de Billy numa prisão imunda, convivendo com policiais corruptos e brutos, com um sistema judicial injusto e com companheiros de cela cujas relações de poder se alternam profundamente.

A história de Billy Hayes é real e, por isso mesmo, ganha um impacto diferente, principalmente pela maneira como Alan Parker dirige o roteiro escrito pelo, então, jovem Oliver Stone (num dos primeiros filmes que ele escreveu para o cinema). O roteiro tem um viés político, mas também mostra os efeitos cruéis que uma decisão mal tomada pode ter na vida de um jovem como Billy. Pense duas vezes antes de tomar uma decisão drástica que pode modificar sua existência por completo - ainda mais em um país sem instituições sólidas.

Deixe uma resposta