Comentando o Primetime Emmy Awards 2009

Quando se fala no Primetime Emmy Awards, uma das críticas constantes diz respeito ao fato de que, ano após ano, pouca coisa muda na lista de indicados e de vencedores do prêmio - uma vez que os favoritos continuam os mesmos devido à boa longevidade da maioria dos programas de TV. Além de trazer mudanças significativas ao formato do telecast deste ano, o Primetime Emmy Awards 2009 foi interessante do ponto de vista da sua lista de vencedores - uma vez que os únicos favoritos com vitórias confirmadas foram Glenn Close, Bryan Cranston, Jeff Probst, "The Amazing Race", "Grey Gardens", "30 Rock" e "Mad Men".

Grande parte do show de premiação foi seguindo a linha surpresa agradável atrás de surpresa agradável. A noite, aliás, começou de forma perfeita com uma Kristin Chenoweth emocionada recebendo seu prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante em Série de Comédia pela cancelada "Pushing Daisies". Vitórias como as de Jon Cryer, Cherry Jones, Michael Emerson, Ken Howard, Jessica Lange, Toni Collette, a de "ER" em Melhor Direção de Série de Drama, as de "Little Dorrit" em Melhor Roteiro e Direção de Minissérie ou Filme Feito Para a TV mostram a vontade da Academia de Artes e Ciências Televisivas em reconhecer o melhor, independente de buzz ou de nome na indústria.

Em relação ao mestre de cerimônias da noite: Neil Patrick Harris, assim como Hugh Jackman (que fez um belíssimo trabalho no Oscar 2009), é um showman. Canta, dança e tem um timing cômico perfeito. Harris teve o público em suas mãos o tempo inteiro e soube o momento certo de cativá-los. Uma pequena ressalva - e que fica como uma sugestão para os próximos anos do Emmy: não é bom para os produtores emularem demais aquilo que é feito no Oscar. Chamar a cantora Sarah McLachlan para cantar em homenagem aos membros da indústria da televisão que faleceram na temporada 2008-2009 foi um toque especial - mas uma chupada total do que Bill Condon e Laurence Mark fizeram, no Oscar deste ano, com Queen Latifah. Colocar Neil abrindo o show fazendo um número musical sobre os destaques do ano na TV também fica parecendo cópia do que Hugh Jackman fez, na abertura do Oscar 2009.

No entanto, os produtores podem continuar apostando na excelente ideia de dividir o show de premiação em segmentos: primeiro os prêmios de séries de comédia e, posteriormente, reality, minisséries e filmes para televisão, variety e, finalmente, drama. Isso dá uma movimentação boa ao telecast e faz com que o público e os indicados não fiquem naquela ansiedade para saber qual será a categoria seguinte.

Se você perdeu o Emmy e quer saber quais foram os vencedores, é só clicar aqui para ver a lista completa de ganhadores. Lembrando que, no próximo domingo, o Sony Entertainment Television apresenta a versão legendada da premiação.

15 comments

  1. Louis Vidovix 21 setembro, 2009 at 03:49 Responder

    A abertura do Neil eu vejo mais como eles pegando o que deu certo na apresentação do Tony e trazendo pra cá, mas a Sarah cantando foi muito cópia do Oscar! Tipo, se ela não morreu, tá fazendo o que ali? Desviando a atenção dos verdadeiros homenageados. Essa foi uma péssima ideia do Oscar que o Emmy podia ter dispensado.

    O Emmy é uma caixinha de surpresas, e por isso derrapamos fácil nas previsões; é um prêmio que tem vontade própria, como você disse. Gostei de algumas decisões, e só não consigo engolir mesmo a vitória do Jon Cryer!!!

  2. Luis Galvão 21 setembro, 2009 at 12:18 Responder

    Realmente, foi um Emmy diferente, e tudo que se diferençia causa um pouco de estranhismo, mesmo se as mudanças são tão peddidas por todos. Pediram para não ser ‘batido’ os ganhadores, e não foram.
    A começar pela Kristin (que teve a última chance que teria de ganhar com a ótima séries cancelada) ela chorando me lembrando Wicked-rsrsrsr muito bom.
    É claro, que como qualquer fã de Lost, eu amei Emerson ter ganho esse ano, pq o próximo posso torçer para Terry O’Quinn, ou qualquer outro indicado.
    Mas minha maior pena foi Drey Barrymore perder para sua colega de filme Lange, sendo que Drey é que leva a maior parte do filme, e merecei mais que a anfitriã.
    E Jim perder?! como assim? próximo ano teem que dá ele.
    Acho que Neil Patrick Harris foi um grande trunfo (assim como Hugh no Oscar), mas já era esperado uma vez que ele teve um ótimo desempenho no Tony

    • Kamila 22 setembro, 2009 at 00:35 Responder

      Louis, eu juro que eu nunca pensei que fosse ver o Jon Cryer vencendo um Emmy!!! JURO! Só falta o Charlie Sheen agora… rsrsrsrsrs Beijo!

      Luís, eu pensava que as meninas de Grey Gardens iam se cancelar e a Sigourney iria vencer. Fiquei surpresa mesmo com a vitória da Jessica. O Neil foi excelente!!!

    • Kamila 22 setembro, 2009 at 00:36 Responder

      Brenno, concordo! Beijos!

      Otavio, a Cherry Jones foi uma agradável surpresa e concordo contigo em relação ao mestre de cerimônias da noite. Beijos!

      Mayara, eu também! Beijos!

  3. Weiner 22 setembro, 2009 at 20:00 Responder

    Acho que o grande momento do Emy foi a vitória da Glenn Close (uma atriz esnobada pelo cinema que conseguiu prestígio no cinema e no teatro), e claro, “Mad Men”, o mais delicioso dos prêmios “eu já sabia”.
    Beijos!

    • Kamila 22 setembro, 2009 at 22:43 Responder

      Wally, você é fã de “Lost”, né?? Eu acho que a vitória dele não foi merecida. O Aaron Paul merecia vencer mais.

      Cassiano, eu também prefiro o Billy Crystal. Ele é clássico como o Oscar tem que ser.

      Weiner, a Glenn, enquanto estiver no ar com “Damages”, vai vencer o Emmy todo ano. Vai ficar até chato! 😉 Beijos!

  4. Vinícius P. 24 setembro, 2009 at 05:03 Responder

    Exatamente, Kamila. As inovações vistas no show funcionaram na minha opinião, o único “porém” é que muitas delas já foram vistas no último Oscar. No geral, gostei das vitórias também.

  5. Charles 24 setembro, 2009 at 22:11 Responder

    Não vejo muitas séries de TV, embora goste das que assista, mas tenho visto muita gente dizer que não compreende muito Mad Men, uma série pouco vista e que no entanto é sucesso absoluto de crítica. Vale a pena assistí-la, Kamila? Pergunto pois estou terminando de assistir a última temporada de Sopranos e quero assistir outra no lugar dela. abs.

Deixe uma resposta