Os Indicados ao Grande Prêmio de Cinema Brasileiro 2013

logo_brForam anunciados hoje, pela Academia Brasileira de Cinema, os indicados ao Grande Prêmio de Cinema Brasileiro 2013, que premia os melhores filmes nacionais lançados em 2012. O grande destaque da lista foi "Gonzaga - De Pai para Filho", longa dirigido por Breno Silveira, que obteve o impressivo número de 15 indicações, incluindo as categorias principais de Melhor Longa de Ficção, Melhor Diretor e Melhor Ator para Júlio Andrade.

Os vencedores do Grande Prêmio de Cinema Brasileiro receberão o Troféu Grande Otelo em cerimônia a ser realizada no dia 13 de novembro, às 21h, com transmissão ao vivo do canal Brasil. O público poderá participar da votação, a partir do dia 25 de outubro, em escolha que pode ser feita por meio do site da Academia Brasileira de Cinema ou pela fanpage da organização no Facebook.

Confira a lista completa de indicados:

MELHOR LONGA–METRAGEM DE FICÇÃO
CORAÇÕES SUJOS de Vicente Amorim. Produção: Vicente Amorim, João Daniel Tikhomiroff, Gil Ribeiro, Michel Tikhomiroff e Caique Ferreira por Mixer
FEBRE DO RATO de Claudio Assis. Produção: Claudio Assis por Parabólica e Julia Moraes por Belavista.
GONZAGA DE PAI PARA FILHO de Breno Silveira. Produção: Breno Silveira, Eliana Soárez por Conspiração Filmes e Marcia Braga por D+ filmes
HELENO de José Henrique Fonseca. Produção: José Henrique Fonseca, Rodrigo Teixeira, Eduardo Pop e Rodrigo Santoro por RT Features
XINGU de CaoHamburger. Produção: Fernando Meirelles, Andrea Barata Ribeiro e Bel Berlinck por O2 Filmes

MELHOR LONGA–METRAGEM DOCUMENTÁRIO
5X PACIFICAÇÃO de Cadu Barcellos, Luciano Vidigal, Rodrigo Felha e Wagner Novais. Produção:Renata Almeida Magalhães e Carlos Diegues por Luz Mágica Produções
A MÚSICA SEGUNDO TOM JOBIM de Dora Jobim e Nelson Pereira dos Santos. Produção: MarciaPereira dos Santos por Regina Filmes, Mauricio Andrade por Videofilmes, Rodrigo Saturnino Braga porSony Pictures
RAUL - O INÍCIO, O FIM E O MEIO de Walter Carvalho. Produção: Denis Feijão por ElixirEntretenimento e Alain Fresnot por A.F Cinema e Vídeo
TROPICÁLIA de Marcelo Machado.Produção: Denise Gomes e Paula Cosenza por BossaNovaFilms
UMA LONGA VIAGEM de Lucia Murat. Produção: Lucia Murat por Taiga Filmes

MELHOR LONGA-METRAGEM INFANTIL
31 MINUTOS de Álvaro Díaz e Pedro Peirano. Produção: Juan Manuel Egaña por Aplaplac e User T38, Mascos Didonet, Vilma Lustosa e Walkiria Barbosa por Total Entertainment
BRICHOS – A FLORESTA É NOSSA de Paulo Munhoz. Produção: Daniella Michelena e Paulo Munhoz por Tecnokena
COCORICÓ CONTA CLÁSSICOS de Fernando Gomes. Produção: Giseli Malafronte, Patricia Barretos, Fernanda Pedroso, Regina Aranha por TV Cultura
PEIXONAUTA – AGENTE SECRETO DA O.S.T.R.A de Célia Catunda e Kiko Mistrorigo. Produção: Célia Catunda, Kiko Mistrorigo e Ricardo Rozzino por TV PinGuim

MELHOR LONGA-METRAGEM ANIMAÇÃO
BRICHOS – A FLORESTA É NOSSA de Paulo Munhoz. Produção: Daniella Michelena e Paulo Munhoz por Tecnokena
PEIXONAUTA – AGENTE SECRETO DA O.S.T.R.A de Célia Catunda e Kiko Mistrorigo. Produção: Célia Catunda, Kiko Mistrorigo e Ricardo Rozzino por TV PinGuim

MELHOR DIREÇÃO
AFONSO POYART por 2 Coelhos
BRENO SILVEIRA por Gonzaga de pai para filho
CAO HAMBURGER por Xingu
CLAUDIO ASSIS por Febre do rato
WALTER CARVALHO por Raul - o início, o fim e o meio

MELHOR ATRIZ
ALESSANDRA NEGRINI como Julia por 2 Coelhos
DIRA PAES como Rosa por À beira do caminho
HERMILA GUEDES como Verônica por Era uma vez eu, Verônica
NANDA COSTA como Eneida por Febre do Rato
SIMONE SPOLADORE como Clarice por Sudoeste

MELHOR ATOR
CAIO BLAT como Leonardo Villas Boas por Xingu
DANIEL DE OLIVEIRA como Hiroito por Boca
JOÃO MIGUEL como Claudio Villas Boas por Xingu
JÚLIO ANDRADE como Gonzaguinha 35/40 anos por Gonzaga de pai para filho
RODRIGO SANTORO como Heleno por Heleno

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
ANDREA BELTRÃO como Laura por Os Penetras
ÂNGELA LEAL como Dona Marieta por Febre do Rato
DIRA PAES como Conceição por Sudoeste
LEANDRA LEAL como Silvia por Boca
ZEZÉ MOTTA como Priscila por Gonzaga de pai para filho

MELHOR ATOR COADJUVANTE
ÂNGELO ANTÔNIO como Afonso por À beira do caminho
CLAUDIO CAVALCANTI como Dr. Ismael por Astro, uma fábula urbana em um Rio de Janeiro mágico.
DOMINGOS MONTAGNER como Coronel Raimundo por Gonzaga de pai para filho
EDUARDO MOSCOVIS como Subdelegado por Corações sujos
JOÃO MIGUEL como Miguelzinho por Gonzaga de pai para filho

MELHOR DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA
ADRIAN TEIJIDO, ABC por Gonzaga de pai para filho
ADRIANO GOLDMAN,ABC por Xingu
LULA CARVALHO por Paraísos Artificiais
RODRIGO MONTE por Corações Sujos
WALTER CARVALHO por Heleno

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE
CASSIO AMARANTE, ABC por Xingu
CLAUDIO AMARAL PEIXOTO por Gonzaga de pai para filho
CLAUDIO AMARAL PEIXOTO por Paraísos Artificiais
DANIEL FLAKSMAN por Corações Sujos
MARLISE STORCHI por Heleno

MELHOR FIGURINO
ANA AVELAR E CLAUDIA KOPKE por Gonzaga de pai para filho
CLAUDIA KOPKE por Paraísos Artificiais
CRISTINA KANGUSSU por Corações sujos
RITA MURTINHO por Heleno
VERÔNICA JULIAN por Xingu

MELHOR MAQUIAGEM
ANNA VAN STEEN por Xingu
DOEL SAUERBRONN por 2 Coelhos
LU MORAES por Reis e Ratos
MARILU MATTOS por Corações Sujos
MARTÍN MARCÍAS TRUJILLO por Gonzaga de pai para filho
MARTÍN MARCÍAS TRUJILLO por Heleno

MELHOR EFEITO VISUAL
CARLOS FAIA, GUS MARTINEZ E XICO DE DEUS por 2 Coelhos
CLAUDIO PERALTA por Gonzaga de pai para filho
HUGO GURGEL por Xingu
ROBSON SARTORI por Paraísos Artificiais
SERGIO FARJALLA JR por Corações sujos

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL
AFONSO POYART por 2 Coelhos
ANNA MUYLAERT, CAO HAMBURGER E ELENA SOAREZ por Xingu
FELIPE BRAGANÇA, FERNANDO CASTETS E JOSE HENRIQUE FONSECA por Heleno
HILTON LACERDA por Febre do Rato
PATRÍCIA ANDRADE por Gonzaga de pai para filho

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO
CARLOS GERBASE por Menos que nada. Adaptado do conto "O diário de Redengonga" de ArthurSchnitzler
DAVID FRANÇA MENDES por Corações sujos. Adaptado da obra "Corações Sujos" de FernandoMorais
FLAVIO FREDERICO E MARIANA PAMPLONA por Boca. Adaptado da Obra "Boca do Lixo" de Hiroitode Moraes Joanides
HELENA IGNEZ por Luz nas trevas – a volta do Bandido da luz Vermelha. Adaptado da Obra "Luz nastrevas – a volta do Bandido da Luz Vermelha" de Rogério Sganzerla
LUSA SILVESTRE E MARCELO RUBENS PAIVA por E ai... Comeu? Adaptado da obra teatral "E ai...Comeu?" de Marcelo Rubens Paiva

MELHOR MONTAGEM DE FICÇÃO
AFONSO POYART, ANDRÉ TOLEDO E LUCAS GONZAGA por 2 Coelhos
DIANA VASCONCELLOS por Corações sujos
GUSTAVO GIANI E VICENTE KUBRUSLY por Gonzaga de pai para filho
GUSTAVO GIANI por Xingu
SERGIO MEKLER por Heleno

MELHOR MONTAGEM DE DOCUMENTÁRIO
JORDANA BERG por Marcelo Yuka no caminho das setas
LUELANE CORREA por A música segundo Tom Jobim
OSWALDO SANTANA por Tropicália
PABLO RIBEIRO por Raul – o início, o fim e o meio
VÂNIA DEBS por Marighella

MELHOR SOM
ALESSANDRO LAROCA, ARMANDO TORRES JR. E VALÉRIA FERRO por À beira do caminho
ALESSANDRO LAROCA, ARMANDO TORRES JR., EDUARDO VIRMOND LIMA E LEANDRO LIMApor Paraísos Artificiais
ALESSANDRO LAROCA, ARMANDO TORRES JR., EDUARDO VIRMOND LIMA E PAULO RICARDO NUNES por Xingu
ALESSANDRO LAROCA, ARMANDO TORRES JR.; EDUARDO VIRMOND LIMA, RENATO CALAÇA E VALÉRIA FERRO por Gonzaga de pai para filho
ANDRÉ TADEU, RODRIGO FERRANTE, LIA CAMARGO E TIDE BORGES por 2 Coelhos

MELHOR TRILHA SONORA
ALEXANDRE KASSIN por Tropicália
CAETANO VELOSO E MAURO LIMA por Reis e Ratos
HELENA IGNEZ, LUCIO BRANCO, RODRIGO LIMA E SINAI SGANZERLA por Luz nas trevas – avolta do bandido da luz vermelha
PAULO JOBIM por A música segundo Tom Jobim
PLÍNIO PROFETA por E aí... Comeu?
JOSE MIGUEL MIRANDA E JOSE MIGUEL TOBAR por  Violeta foi para o céu

MELHOR TRILHA SONORA ORIGINAL
AKIHIKO MATSUMOTO por Corações sujos
ANDRÉ ABUJAMRA E MARCIO NIGRO por 2 Coelhos
BERNA CEPPAS por Gonzaga de pai para filho
BERNA CEPPAS por Heleno
BETO VILLARES por Xingu

MELHOR CURTA-METRAGEM FICÇÃO
A MÃO QUE AFAGA, dirigido por Gabriela Amaral Almeida
A MELHOR IDADE, dirigido por Angelo Defanti
A ONDA TRAZ O VENTO LEVA, dirigido por Gabriel Mascaro
LAURA, dirigido por Thiago Valente
O DUPLO, dirigido por Juliana Rojas

MELHOR CURTA-METRAGEM DOCUMENTÁRIO
A CIDADE, dirigido por Liliana Sulzbach
DESTERRO, dirigido por Cláudio Marques e Marília Hughes
ELOGIO DA GRAÇA, dirigido por Joel Pizzini
FILME PARA POETA CEGO, dirigido por Gustavo Vinagre
QUEM TEM MEDO DE CRIS NEGÃO?, dirigido por René Guerra

MELHOR CURTA-METRAGEM ANIMAÇÃO
CABEÇA DE PAPELÃO, dirigido por QuiáRodrigues
DIA ESTRELADO, dirigido por Nara Normande
O OGRO, dirigido por Márcio Junior e Márcia Derétti
REALEJO, dirigido por Marcus Vinícius Vasconcelos
VALQUÍRIA, dirigido por Luiz Henrique Marques

MELHOR LONGA-METRAGEM ESTRANGEIRO
A INVENÇÃO DE HUGO CABRET (Hugo, ficção, EUA) – dirigido por Martin Scorsese. Distribuição: Paramount
A SEPARAÇÃO (The Separation, ficção, Irã) – dirigido por AsgharFarhadi. Distribuição: Imovision
ARGO (Argo, ficção, EUA) – dirigido por Bem Affleck. Distribuição: Warner Bros
AS AVENTURAS DE PI (Life ofPi, ficção, EUA) – dirigido por Ang Lee. Distribuição: Fox Filmes
INTOCÁVEIS (Intouchables, ficção, França) – dirigido por Olivier Nakache e Eric Toledano. Distribuição: California Filmes

12 comments

  1. Paulo Ricardo 24 outubro, 2013 at 21:04 Responder

    A maioria desse filmes é de 2012 e “O Som ao Redor” era elegível?se for é estranho a ausência.”Uma História de Amor e Fúria” merecia uma nomeação na categoria animação e gostei da lembrança de “A Febre do Rato” do subestimado Claudio Assis.A maior ausência é Julio Andrade excelente em “Gonzaga”.Não acho “2 Coelhos” essa cocada toda.”Era uma vez eu, Verônica” é muito bom e confirma o talento de Hermila Guedes(a melhor na categoria atriz).

    • Kamila Azevedo 25 outubro, 2013 at 00:24 Responder

      Brenno, nem eu entendo. Vai ver a categoria em que ela foi indicada estava fraca e, desta forma, ela acabou sendo lembrada.

      Paulo, todos os filmes são de 2012. Isso está claro no texto. É a regra da premiação. Não sei se “O Som ao Redor” estava elegível a esta premiação. Julio Andrade foi indicado. Acho que você não leu direito a lista.

  2. Paulo Ricardo 25 outubro, 2013 at 13:16 Responder

    Eu dei uma pesquisada no IMDB e “O Som ao Redor” estreou nos cinemas em 4 de janeiro desse ano,então realmente era inelegível.Eu não li melhor ator e sim ator coadjuvante.Mas Julio Andrade é mais coadjuvante e o protagonista é Luiz Gonzaga(Chambinho do Acordeon e Adelio Lima).Me desculpe pela falha Kamila.

  3. Douglas Couto 29 outubro, 2013 at 00:07 Responder

    Exato pessoal. O Som Ao Redor não era elegível.
    No site da academia você consegue visualizar os filmes elegíveis e as categorias aos quais se inscreveram.
    Dentre os filmes lançados em 2012 apenas Eu Receberia As Piores Notícias Dos Seus Lindos Lábios não estava na lista de elegíveis. Talvez o esqueceram. Talvez não o inscreveram. Camila Pitanga já tinha o prêmio nas mãos.

    A Academia Brasileira funciona parecida com a americana, eles sempre votam nos grandes nomes. Por exemplo você não vai ver entre os indicados Histórias Que Só Existem Quando Lembradas ou Mãe E Filha.
    Muitas vezes eles deixam candidatos melhores para indicarem os mais famosos.
    Exemplo disso: Irandhir Santos e Juliano Cazarré foram esnobados mais uma vez, nesse ano pelo trabalho em Febre do Rato (que aliás não foi indicado nem em Fotografia).
    Indicaram dois atores de Xingu, mas não o melhor na opinião de muitos Felipe Camargo.
    E os queridinhos deles sempre estão lá: Dira Paes, João Miguel, Leandra Leal, Andrea Beltrão…
    No final a lista não é ruim, poderia ser pior: Agamenon, Área Q, Reis e Ratos, E A Vida Continua… Reflexo de um ano fraco.
    2013 está muito mais interessante para o cinema nacional.

    Mas a grande questão é (e eu até entendo a dificuldade do financiamento da festa e tal) premiar em Outubro/Novembro de 2013 os melhores filmes de 2012? Tem que ter um jeito desse prêmio que é importante (não importe quanta besteira faça de vez em quando) sair mais cedo.

    • Kamila Azevedo 29 outubro, 2013 at 01:09 Responder

      Douglas, obrigada pelo comentário! Acrescentou, e muito, à nossa discussão. Concordo plenamente com você em relação à data de premiação do Grande Prêmio de Cinema Brasileiro. Ele poderia ocorrer mais cedo, tendo em vista que premia filmes de 2012 já no final de 2013. Fica meio sem sentido.

      • Kamila Azevedo 23 novembro, 2013 at 01:16 Responder

        Eduardo, pois é. É meio contraditório uma premiação quase um ano depois das estreias da maioria dos filmes concorrentes. No mais, concordo com vários pontos do seu comentário. Infelizmente, não sei onde você pode encontrar a lista de filmes elegíveis à premiação. Talvez, no site oficial do Grande Prêmio de Cinema Brasileiro.

  4. Eduardo pepe 22 novembro, 2013 at 02:02 Responder

    Não entendo porque essa premiação ocorre tão tarde. E, de fato, algo aconteceu com a eleição de “Eu Receberia As Piores Notícias…”, porque merecia estar indicado, pelo menos, a roteiro adaptado e ganhar atriz (o trabalho de Camila é corajoso e memorável). Enfim, a academia brasileira precisa reparar nesses problemas para que ela seja mais valorisada e, claro, isso de indicar atuações coadjuvantes na categoria principal me parece acontecer só para provilegiar nomes famosos. Ok querer indicar gente mais conhecida para ter mais atenção do público, mas não pode ir tão longe. Ainda assim, dá para perceber que 2013 estar muito melhor, se a premiação não fizer besteira na hora de escolher os indicados dará para fazer uma premiação muito digna.

  5. Douglas Couto 24 novembro, 2013 at 01:41 Responder

    Olá pessoal, no final o GP não foi tão ruim e as premiações foram justas. Lembrando que gosto é gosto, e que a gente pode torcer por um ou outro candidato, mas se o escolhido também for competente, o reconhecimento é valido. No final tivemos algumas surpresas (Dira Paes ao invés de Hermila Guedes, a não escolha do Rodrigo Santoro), muitos empates e como melhor filme ganhou o óbvio candidato (o mais acadêmico dos indicados e a coroação do diretor Breno Silveira). E agora já dá pra começar as previsões para o GP 2014 (O som ao redor x Serra Pelada x Tatuagem x …) E o ano ainda não acabou…
    Com relação aos filmes elegíveis, desde a premiação o site da Academia sofreu alterações em seu layout e na barra de filmes aparecem apenas aqueles filmes que foram indicados a algum prêmio. A lista completa de filmes elegíveis segue abaixo. Não vou postar todas as categorias porque ocuparia muito espaço, mas se alguém tiver curiosidade é só mencionar.

    Filme De Ficção (40)
    A BEIRA DO CAMINHO (Breno Silveira)
    A NOVELA DAS 8 (Odilon Rocha)
    A ULTIMA ESTRADA DA PRAIA (Fabiano de Souza)
    ÁREA Q (Gerson Sanginitto)
    AS AVENTURAS DE AGAMENON, O REPÓRTER (Victor Lopes)
    ASTRO, UMA FÁBULA URBANA EM UM RIO DE JANEIRO MÁGICO (Paula Trabulsi)
    ATÉ QUE A SORTE NOS SEPARE (Roberto Santucci)
    BILLI PIG (José Eduardo Belmonte)
    BOCA (Flavio Frederico)
    CARA OU COROA (Ugo Giorgetti)
    CIRCULAR (Adriano Esturilho, Aly Muritiba, Bruno de Oliveira, Diego Florentino & Fábio Allon)
    CORAÇÕES SUJOS (Vicente Amorim)
    CURITIBA ZERO GRAU (Eloi Pires Ferreira)
    DE PERNAS PRO AR 2 (Roberto Santucci)
    DIA DE PRETO (Daniel Mattos, Marcial Renato & Marcos Felipe)
    DISPAROS (Juliana Reis)
    DOIS COELHOS (Afonso Poyart)
    E A VIDA CONTINUA… (Paulo Figueiredo)
    E AÍ… COMEU? (Felipe Joffily)
    ERA UMA VEZ EU. VERÔNICA (Marcelo Gomes)
    FEBRE DE RATO (Claudio Assis)
    GIRIMUNHO (Helvécio Marins Jr. e Clarissa Campolina)
    GONZAGA DE PAI PRA FILHO (Breno Silveira)
    HELENO (José Henrique Fonseca)
    HISTÓRIAS QUE SÓ EXISTEM QUANDO LEMBRADAS (Julia Murat)
    INFÂNCIA CLANDESTINA (Benjamin Ávila)
    LUZ NAS TREVAS – A VOLTA DO BANDIDO DA LUZ VERMELHA (Ícaro Martins & Helena Ignez)
    MÃE E FILHA (Petrus Cariry)
    MENOS QUE NADA (Carlos Gerbase)
    MULHER A TARDE (Affonso Uchoa)
    O DIÁRIO DE TATI (Mauro Farias)
    O HOMEM QUE NÃO DORMIA (Edgard Navarro)
    OS PENETRAS (Andrucha Waddington)
    PARAÍSOS ARTIFICIAIS (Marcos Prado)
    REIS E RATOS (Mauro Lima)
    SUDOESTE (Eduardo Nunes)
    TOTALMENTE INOCENTES (Rodrigo Bittencourt)
    UM HOMEM QUALQUER (Caio Vecchio)
    VIOLETA FOI PARA O CÉU (Andrés Wood)
    XINGU (Cao Hamburger)

    Filme Infantil (02)
    31 MINUTOS (Álvaro Díaz & Pedro Peirano)
    COCORICÓ CONTA CLÁSSICOS (Fernando Gomes)

    Filme De Animação (02)
    BICHOS – A FLORESTA É NOSSA (Paulo Munhoz)
    PEIXONAUTA – AGENTE SECRETO DA O.S.T.R.A (Celia Catunda e Kiko Mistrorigo)

Deixe uma resposta