Os Vencedores do Oscar 2014

Captura de tela 2014-01-29 22.08.16O 86th Annual Academy Awards prometia ser o show de premiação mais disputado da última década. Porém, na medida em que os prêmios foram sendo distribuídos, ficou a certeza de que a longa temporada de premiações serviu, na verdade, para consolidar favoritismos que já vinham sendo revelados em shows de premiações prévios e pelo buzz gerado pela crítica especializada. Exceto no caso de "Trapaça", filme dirigido e co-escrito por David O. Russell, que começou a temporada de premiações 2013-2014 como franco favorito pelo retrospecto positivo no Globo de Ouro e no Screen Actors Guild Awards e que, mesmo sendo o filme com maior número de indicações ao Oscar 2014, saiu da noite mais importante do cinema com as mãos completamente vazias.

O Oscar 2014 teve como tema principal os heróis, sejam eles os da ficção ou da realidade. É importante mencionar que este tema não foi muito bem trabalhado pelo roteiro do show de premiações. Como um programa de TV, o Oscar 2014 foi um show um tanto incoerente, especialmente no que diz respeito à homenagem feita ao musical "O Mágico de Oz", que ficou solta e extremamente sem explicação plausível que justificasse a sua existência ali - a homenagem teria sido muito mais forte do ponto de vista emocional se a filha de Judy Garland, Liza Minnelli, que estava presente na cerimônia ao lado de seus irmãos Joey e Lorna Luft, tivesse cantado "Over the Rainbow" no lugar de Pink, que, diga-se de passagem, fez um belo trabalho.

Felizmente, no que diz respeito à distribuição de prêmios, o Oscar 2014 foi coerente. "Gravidade", filme dirigido e escrito por Alfonso Cuarón, e "12 Anos de Escravidão", filme dirigido por Steve McQueen, como esperado, dividiram as atenções principais. Enquanto o primeiro filme, estrelado pela heroína da ficção Ryan Stone (interpretada com excelência por Sandra Bullock), foi o grande vencedor da noite, com sete prêmios - a maioria nas categorias técnicas; o segundo filme, estrelado pelo herói da vida real Solomon Northup (interpretado com muita coragem por Chiwetel Ejiofor), conquistou três prêmios - dentre eles, o mais importante da noite: o de Melhor Filme.

O saldo que fica do Oscar 2014 é o seguinte: não adianta ficar esperando pelas surpresas, pois, dificilmente, elas irão acontecer! O Oscar, verdade seja dita, é um prêmio completamente previsível, por ser justamente o reflexo de um mercado em que a previsibilidade - de tendências, principalmente - dá o tom em quase todas as decisões tomadas.

A lista completa de vencedores do Oscar 2014:

Melhor Filme: 12 Anos de Escravidão
Melhor Diretor: Alfonso Cuarón (Gravidade)
Melhor Ator: Matthew McConaughey (Clube de Compras Dallas)
Melhor Atriz: Cate Blanchett (Blue Jasmine)
Melhor Roteiro Original: Spike Jonze (Ela)
Melhor Roteiro Adaptado: John Ridley (12 Anos de Escravidão)
Melhor Ator Coadjuvante: Jared Leto (Clube de Compras Dallas)
Melhor Atriz Coadjuvante: Lupita Nyong’o (12 Anos de Escravidão)
Melhor Filme Estrangeiro: A Grande Beleza (Itália)
Melhor Animação: Frozen - Uma Aventura Congelante
Melhor Trilha Sonora: Gravidade
Melhor Canção: Let It Go (Frozen)
Melhor Direção de Arte: O Grande Gatsby
Melhor Figurino: O Grande Gatsby
Melhor Fotografia: Gravidade
Melhor Montagem: Gravidade
Melhor Maquiagem: Clube de Compras Dallas
Melhores Efeitos Visuais: Gravidade
Melhor Edição de Som: Gravidade
Melhor Mixagem de Som: Gravidade
Melhor Documentário: 20 Feet From Stardom
Melhor Documentário (Curta): The Lady in Number 6
Melhor Curta: Helium
Melhor Curta de Animação: Mr. Hublot

8 comments

  1. Joao Paulo Rodrigues 3 março, 2014 at 13:52 Responder

    Ou melhor, participei do bolão e quase ganhei ehehehe

    Não achei uma premiação longe das injustiças. Curiosamente, minha única reclamação é da cerimonia em si que foi extremadamente chata que algumas vezes sonolentas. Não senti aquela sintonia que tive com os GG que morria de rir com as piadas de Tina e Amy. Muitas vezes, sou culpado por esquecer que o Oscar não se permite rir de si mesmo.

    Fiquei chateado por Leo, mas curiosamente, a minha única decepção ficou em … Melhor … Documentário … Tinha fé que The Art of Killing iria ganhar (ou pelo menos The Square) e me veio essa e … DEIXE DE GANHAR O BOLÃAAAAO! EHEHEH

    É como você disse, ficou bem previsivel, uma pena … então … deal with it 🙂
    Abraços.

  2. Amanda Aouad 4 março, 2014 at 01:36 Responder

    Foi previsível, mas nesta edição fiquei satisfeita porque teve uma sensação de ser tudo muito justo. Tirando os heróis, que concordo, o tema não foi bem trabalhado e a “homenagem” a O Mágico de Oz”, que foi quase lamentável.

  3. Reinaldo Glioche 4 março, 2014 at 05:12 Responder

    Foi mais previsível do que quando se espera Oscars plenamente previsíveis. Diferentemente de você, não vi coerência na distribuição dos prêmios principais, mas essa é outra história. No jugo em questão, tenho que resignar-me em constatar que apostei no cavalo errado (Trapaça) e que os melhores cavalos (Ela, O lobo de Wall Street e Nebraska) ficaram para trás…
    Pelo menos “Ela” levou roteiro…
    Bjs

    • Kamila Azevedo 4 março, 2014 at 13:00 Responder

      João Paulo, pois é! Quem seguiu a tendência indicada pelos prêmios dos sindicatos se deu muito bem nos bolões. rsrsrsrs Não tivemos injustiças no Oscar 2014, isso é verdade. A cerimônia em si, eu concordo, foi o real problema. O programa, apesar de ter tido uma excelente audiência, foi muito monótono e chato. O formato quadrado do Oscar precisa mudar. A cerimônia de premiação precisa ficar mais versátil, de forma a permitir improvisações. Também fiquei chateada por Leo e também pelo Chiwetel, mas, se tinha alguém mais merecedor do prêmio, paciência…

      Amanda, isso, tudo foi muito justo. O tema principal da premiação (heróis da ficção e da vida real) realmente não foi muito bem trabalhado. E a homenagem a “O Mágico de Oz”, por mais que eu ame este filme, foi totalmente sem propósito.

      Reinaldo, pois é. Eu vejo coerência na distribuição dos prêmios principais, mas não vejo coerência na forma como o prêmio aconteceu como programa. “Trapaça”, pra mim, é o mais fraco dos filmes indicados que eu assisti.

  4. CasarotoRafa 5 março, 2014 at 17:03 Responder

    Eu fiquei feliz com essa cerimonia, que em relação a do ano passado foi mais coerente e mais “justa”. Mas em questão de transmissão, concordo com você Kamila, acho que podia mudar esse formato do Oscar.

    Não gosto da categoria melhor canção original, que aliais, foi mais justa esse ano. O ano passado fizeram todo um circo pra Adele se apresentar, com vários efeitos, vários músicos e uma ótima produção, o que não aconteceu com a pobre da Norah Jones, onde largaram ela no palco sozinha com uma apresentação de 3 minutos.
    Vi Lady Gaga no tapete vermelho e pensei que ela fosse apresentar a esse premio, fiquei feliz que Frozen ganhou essa categoria, gostei muito do filme.

    Na categoria de melhor atriz (minha preferida), qualquer uma que ganhasse eu estaria feliz, a unica que ainda não pude ver em sua atuação, foi a Dench. Amo demais a Cate e a Sandra, na verdade fiquei com uma peninha da Sandra, porque ela realmente se esforçou em ‘Gravidade’. Mas Cate mereceu, fazia tempo que não ficava tão entretido com um filme de WA.
    Já o ano passado, eu fiquei chateado que a vencedora foi a Jennifer Lawrence, eu acho ela brilhante, mas eu teria dado o premio pra Jessica ou pra Emmanuelle que foi estupenda!

    Já o premio de melhor Ator, eu até que gostei do Matthew, mas ainda não tinha conferido ‘O Lobo de Wall Street’ e agora posso dizer… como eu queria que o Leo vencesse, fiquei chateado.

    Foi engraçado ver Brad Pitt ganhando o seu primeiro Oscar como produtor, ele não acreditou que tava segurando um Oscar, rs.
    Eu que pensei que só quem já ganhou Oscar poderia apresentar as ultimas 6 categorias (roteiro original/adaptado, diretor, ator/atriz e filme), ai eu vi o Will Smith apresentando e fiquei surpreso! Ele já ganhou algum Oscar? Eu pesquisei aqui e não achei nenhum… aliais eu lembro que perguntei sobre isso pra você no ano passado, rs.

    O que mais me emocionou no Oscar, foram os discursos de Jared Leto e Cate Blanchett, e eu AMEI a foto que a Ellen tirou com os atores!! Adoro ela!

    Foi bom os intervalos da TNT, passou muito trailer de filmes novos: Malévola, 300, Godzilla, Need For Speed.

    Enfim, comentei demais =)

    • Kamila Azevedo 6 março, 2014 at 00:56 Responder

      Rafael, o Will Smith nunca ganhou um Oscar. Ele foi indicado duas vezes, na categoria de Melhor Ator. O curioso foi que ele apresentou a categoria mais importante da noite (Melhor Filme) uma noite após se sagrar vencedor do Razzie Awards. Vai entender Hollywood! rsrsrsrs Os melhores discursos, na minha opinião, foram de Jared Leto, Lupita Nyong’o e do casal por trás de “Let it Go”. Os trailers que passaram nos intervalos foram ótimos mesmos! Obrigada pela visita e pelo comentário!

  5. Matheus Pannebecker 6 março, 2014 at 17:05 Responder

    Eu, particularmente, achei tudo muito chato (mais uma vez). Não tenho o que reclamar da distribuição de prêmios, já que fazia anos que o Oscar não era tão justo e coerente. Mas, no geral, achei tudo uma grande bagunça: a produção foi pobre (o que eram aqueles Oscars de plástico no cenário?), a homenagem aos heróis nada disse, o roteiro de entrega dos prêmios foi péssimo e a enrolação mais uma vez não teve fim. Até a Ellen achei pouco inspirada. Mas, como eu disse, por sorte os prêmios foram justos e salvaram a noite. Destaco como melhor momento o discurso do Jared Leto – o que eu nunca pensei que fosse possível. Ele compensou por completo o discurso mais uma vez egocêntrico de Matthew McCounaghey.

    • Kamila Azevedo 7 março, 2014 at 00:42 Responder

      Matheus, concordo plenamente com o seu comentário! Suas impressões sobre o Oscar 2014 foram as mesmas que as minhas.

Deixe uma resposta