Lisbela e o Prisioneiro

publicado em:11/09/14 12:32 AM por: Kamila Azevedo DVD

Lisbela (Débora Falabella) é uma garota que vive no interior de Pernambuco, e cuja principal característica é o amor pelo cinema. Freqüentadora assídua das matinês na cidade, a idolatria que ela carrega pelos filmes que vê desencadeia todas as suas mais importantes virtudes: o romantismo, a honestidade e a capacidade de sonhar e de enxergar o que há de bom ao seu redor.

Leléu (Selton Mello), por outro lado, é o típico malandro brasileiro. Vive pelo Nordeste fazendo suas andanças e conquistando – na mesma proporção em que despedaça – muitos corações. O malandro faz isso facilmente, pois ele não se sente apegado a ninguém, fato reforçado pela nova personalidade que assume a cada novo lugar que visita.

Estas duas figuras opostas são as personagens centrais de “Lisbela e o Prisioneiro”, filme dirigido e co-escrito por Guel Arraes tendo como base a peça de autoria de Osman Lins. Essa obra é a primeira que Guel fez diretamente para a grande tela, uma vez que “O Auto da Compadecida” e “Caramuru – A Invenção do Brasil” foram concebidas como séries de TV.

O filme é narrado basicamente pelos comentários de Lisbela a respeito dos filmes que vê e que traduzem, ao mesmo tempo, a história que aguarda ela e Leléu. E o que estes personagens têm em comum é o fato de serem movidos por um idealismo, que os faz sempre partir em busca de algo mais.

Guel Arraes é um especialista na difusão da cultura nordestina. E, mais uma vez, ele acerta na dose ao mostrar aquilo que esse povo tem de melhor: os valores e o coração. Contribuem também para o sucesso deste filme o roteiro originalíssimo, uma montagem primorosa, um elenco de apoio afiado e a excelente trilha sonora que embala a história.


Post Tags

Kamila Azevedo

Jornalista e Publicitária



Comentários



Deixe uma resposta