logo

Tathiene Tábata – Ligeiramente Grávida

publicado em:27/07/12 11:24 PM por: Kamila Azevedo Teatro


Criação da atriz e dramaturga Cláudia Magalhães, a personagem Tathiene Tábata estreou, em 2002, numa esquete da peça “Humor a Dois”, do grupo Clowns de Shakespeare. Em 2006, veio o primeiro espetáculo protagonizado pela personagem, um monólogo chamado “Tathiene Tábata em Neurótica”, do diretor João Junior, que explorou muito bem a relação dessa personagem com seus medos e anseios, tratados de uma forma um tanto engraçada – e diferente – pela atriz. A personagem voltou à tona com a montagem “Tathiene Tábata – Ligeiramente Grávida”, do diretor Henrique Fontes, que entrou em cartaz no último dia 08 de julho, na Casa da Ribeira.

O monólogo, que tem texto da própria Cláudia Magalhães, com colaboração de Antonio Nahud Junior e do diretor Henrique Fontes, coloca a personagem título “dividindo” o palco com outras, como as suas três filhas Josineide, Josinaide e Maria da Graça, além da empregada doméstica Maria José. O texto segue a linha do espetáculo “Tathiene Tábata em Neurótica”, na medida em que vemos a personagem compartilhando com a plateia as suas questões íntimas mais importantes, como a busca pelo amor, o seu papel de mãe, as dificuldades de sua rotina diária e, principalmente, a descoberta de uma nova gravidez. Importante observar que o espetáculo parece ser uma espécie de caminho percorrido por Tathiene Tábata rumo a uma grande catarse, a uma espécie de auto-análise, em que ela vai realizar algo muito importante sobre si mesma.

No decorrer do espetáculo, além da grande veia cômica de Cláudia Magalhães e de seu claro – e forte – domínio de palco, se destacam as imitações que a atriz faz de personalidades públicas como a cantora “Maria do B” e a política “Welma Gostaria” (revelar em quem elas foram inspiradas seria estragar a surpresa de dois dos momentos mais inspirados – e engraçados – do monólogo). Todas essas personagens fazem parte desse mundo de Tathiene Tábata. Um mundo que, aliás, reforça a grande mensagem da peça: a de que todos nós temos um pouco de anormalidade e de loucura dentro de nós mesmos. “Tathiene Tábata – Ligeiramente Grávida” é imperdível e ficou em cartaz na Casa da Ribeira até o final deste mês, com última apresentação em 22 de julho. Merecia uma temporada mais longa.

Tathiene Tábata – Ligeiramente Grávida (2012)
Direção: Henrique Fontes
Texto: Cláudia Magalhães, Antonio Nahud Junior e Henrique Fontes
Com: Cláudia Magalhães



A última modificação foi feita em:agosto 9th, 2012 as 8:08 pm


Jornalista e Publicitária


Comentários


Parece ser engraçado. Ando devendo tanto ao teatro. Esse Antonio que vc cita é o do blog Falcão Maltês? O cara é bom mesmo.

Responder

Celo, eu sempre tento prestigiar os trabalhos da Cláudia. Ela é uma ótima atriz. Caramba, nunca tinha ligado o nome à pessoa. É ele mesmo!!!

Responder

Ahh, que legal ver críticas de teatro também! Sempre que posso [e quando o dinheiro dá hehe] procuro assistir peças, é uma cumplicidade única entre ator e público. Ainda não conhecia o trabalho da Cláudia Magalhães, ficarei de olho.

E bem legal saber que um parceiro dos blogs está na empreitada. =]

Responder

Victor, eu vou muito pouco ao teatro. Sempre que posso, eu vou. Ultimamente, as três últimas peças que vi foram todas da Cláudia.

Responder

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.