logo

Coisa Mais Linda: 2ª Temporada | Resenha Crítica

publicado em:16/07/20 4:09 PM por: Kamila Azevedo Séries

A segunda temporada de Coisa Mais Linda, se passa em 1960, e temos a mesma conjuntura vista na primeira temporada: uma sociedade machista, em que as mulheres eram relegadas à posição de esposas, de donas de casa; e não podiam ousar pensar em traçar seus próprios caminhos.

No entanto, personagens como Malu (Maria Casadevall), Adélia (Pathy de Jesus) e Theresa (Mel Lisboa), com suas posturas independente e ousadas, com o desejo de serem donas de si próprias e de suas vidas, estão aí pra desafiar essa realidade.

Se a primeira temporada tinha sido um sopro de originalidade, não deixa de ser decepcionante que a segunda temporada acabe repetindo as mesmas temáticas vistas anteriormente: as mulheres em voltas com seus problemas amorosos, em paralelo com a vontade de consolidar suas trajetórias profissionais. A falta de criatividade dos roteiristas foi tanta que a série termina a segunda temporada da mesma forma que a primeira acabou…

Nesse ponto, até mesmo o clube Coisa Mais Linda, que foi uma personagem tão importante e tão pulsante pra trama na temporada passada, fica relegado ao segundo plano agora. Caso tenha uma terceira temporada, a série precisa repensar vários pontos – todos relacionados à narrativa.

Coisa Mais Linda: 2ª Temporada (Girls from Ipanema: 2nd Season, 2020)
Direção: Caito Ortiz, Julia Rezende e Hugo Prata
Roteiro: Luna Grimberg, Giuliano Cedroni e Heather Roth (série criada por Giuliano Cedroni e Heather Roth)
Elenco: Maria Casadevall, Pathy de Jesus, Mel Lisboa, Fernanda Vasconcellos, Ícaro Silva, Leandro Lima, Gustavo Machado, Alexandre Cioletti, Larissa Nunes, Ester Góes, Alejandro Claveaux

Texto originalmente publicado no AnotaFilmes.

Avaliação/Nota

Nota
6.5

Média Geral



Post Tags

Jornalista e Publicitária


Comentários



Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.