logo

Vingadores: Ultimato | Resenha Crítica

publicado em:7/05/19 12:51 PM por: Kamila Azevedo Cinema

O filme Vingadores: Ultimato, dirigido por Anthony Russo e Joe Russo, tem uma trama que se passa logo após os acontecimentos vistos em Vingadores: Guerra Infinita, também dirigido pelos irmãos Russo, quando, depois de Thanos (Josh Brolin) conquistar as seis Jóias do Infinito, com o seu estalar de dedos, ele restaura o equilíbrio do universo, por meio de uma verdadeira onda de destruição.

Ainda abalados pela perda de companheiros e pela sensação de impotência diante da magnitude do ato cometido por Thanos, os Vingadores remanescentes – o Homem de Ferro (Robert Downey Jr.), o Capitão América (Chris Evans), o Hulk (Mark Ruffalo), o Thor (Chris Hemsworth), a Viúva Negra (Scarlett Johansson), o Gavião Arqueiro (Jeremy Renner), a Máquina de Combate (Don Cheadle) e o Homem-Formiga (Paul Rudd) – tentam encontrar maneiras para poder reverter o que foi feito.

Assim, boa parte dos 182 minutos de Vingadores: Ultimato se dedica ao planejamento das ações deste grupo, nos cerca dos cinco anos que separam o primeiro do segundo ato. Desta maneira, a única solução encontrada pelo grupo é viajar no tempo, recuperar as Joias do Infinito antes que as mesmas cheguem às mãos de Thanos, e, por meio de um outro estalar de dedos, (re)restaurar o equilíbrio do universo, desfazendo as ações que foram cometidas pelo vilão.

O interessante é que, ao contrário de outras obras cinematográficas que abordam a mesma temática, Vingadores: Ultimato adota uma postura clara sobre a viagem no tempo: na maneira como ela foi estruturada pela mente brilhante de Tony Stark, a volta no tempo não produz efeitos a longo prazo, para o futuro. Ou seja, eles irão modificar o passado, mas o presente está intacto. É uma solução narrativa deveras interessante e que, talvez, não tinha passado nas mentes nem mesmo do mais ardoroso fã da Marvel.

Como filme, Vingadores: Ultimato é um ótimo entretenimento. Em que pese o fato de que a trama do longa fica parada em diversos momentos, a montagem de Jeffrey Ford e Matthew Schmidt traz muita dinâmica à história. O ato final é tudo o que se espera de uma obra como essa: com momentos emocionantes e cenas de ação de tirar o fôlego. Só lamento que personagens como a Capitã Marvel tenham sido subutilizadas aqui. Mas entendo que a intenção dos diretores era dar ênfase ao primeiro grupo de Vingadores, uma vez que este filme encerra a trajetória deles como líderes deste universo narrativo.

Vingadores: Ultimato (Avengers: Endgame, 2019)
Direção: Anthony Russo e Joe Russo
Roteiro: Christopher Markus e Stephen McFeely (com base nos quadrinhos escritos por Stan Lee, Jack Kirby e Jim Starlin)
Elenco: Robert Downey Jr., Chris Evans, Mark Ruffalo, Chris Hemsworth, Scarlett Johansson, Jeremy Renner, Don Cheadle, Paul Rudd, Benedict Cumberbatch, Chadwick Boseman, Brie Larson, Tom Holland, Zoe Saldana, Evangeline Lilly, Tessa Thompson, Rene Russo, Elizabeth Olsen, Anthony Mackie, Sebastian Stan, Tom Hiddleston, Danai Gurira, Dave Bautista, John Slattery, Tilda Swinton, Jon Favreau, Hayley Atwell, Natalie Portman, Marisa Tomei, Angela Bassett, Michael Douglas, Michelle Pfeiffer, William Hurt, Colbie Smolders, Sean Gunn, Linda Cardellini, Vin Diesel, Bradley Cooper, Gwyneth Paltrow, Robert Redford, Josh Brolin, Chris Pratt 

Avaliação/Nota

Nota
8.0

Média Geral



Post Tags

Jornalista e Publicitária


Comentários


Não assisti os 252 filmes anteriores, mas vi esse e gostei, só achei muito longo, e desnecessariamente, mas não resta duvidas que a Marvel conseguiu desenvolver uma franquia excepcional.

Responder

eu estava um tanto de saco cheio dos filmes da marvel, mas gostei bastante do Infinity War. vou esperar passar um pouco a comoção do público e tentar assistir em uma sala não tão cheia. sinceramente, não tenho paciência pra galera gritando e aplaudindo um filme hahah

Responder

knott, eu esperei passar a primeira semana de exibição para assistir a “Os Vingadores”. Quando assistimos ao filme, foi numa sala com menor capacidade e com um público bastante educado, sem gritaria ou aplausos. rsrsrsrs Ir nas primeiras sessões do dia é uma ótima dica!

Responder

Adorei o filme! Tem suas falhas estruturais, porém foi feito para fechar essa fase da saga. Acho que cumpriu isso muito bem. Aliás, em comparação aos demais blockbusters do ano, acho que não tem comparação. Bjs

Responder

Otávio, com certeza, quando comparado aos outros blockbusters que já estrearam ou que ainda estão por estrear, “Vingadores: Ultimato” se destacará. Até mesmo porque deve ser o grande filme evento de 2019.

Responder

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.