logo

Capitã Marvel | Resenha Crítica

publicado em:26/03/19 7:20 PM por: Kamila Azevedo Cinema

Dentro do universo fictício criado pela Marvel, o filme Vingadores: Guerra Infinita, dirigido por Anthony e Joe Russo, nos colocou diante de uma trama que deixava subentendido que o estúdio estava entrando no término de uma fase e com o propósito de iniciar uma nova etapa na sua trajetória cinematográfica. Para isso, fez-se necessário que a Marvel trabalhasse com personagens que ainda não haviam sido introduzidos no cinema. É o caso da Capitã Marvel.

Personagem criada no final da década de 70, é ela quem irá ser a líder do novo ciclo dos estúdios. Para marcar a sua estreia no cinema, temos o filme Capitã Marvel, dirigido e co-escrito por Anna Boden e Ryan Fleck. O longa nos introduz à história de Vers/Carol Danvers/Capitã Marvel (Brie Larson), desde quando ela era uma das habitantes do planeta Kree, até o momento em que ela, devido a uma missão que estabelece no planeta Terra, começa a entrar em contato com o seu passado e sua verdadeira identidade, descobrindo, assim, o seu verdadeiro propósito.

Na maneira como foi desenvolvida por Anna Boden, Ryan Fleck e Geneva Robertson-Dworet, a trama de Capitã Marvel faz pontes importantes com outros longas da Marvel, notadamente a sua série principal, Os Vingadores. Aqui, encontramos um jovem Nick Fury (Samuel L. Jackson), naquela que, provavelmente, seria uma de suas missões mais inusitadas, mas que acabaria inspirando-o a escrever o projeto que levou à reunião de todos os super-heróis deste universo narrativo.

Ao assistir a Capitã Marvel é impossível não resistir à tentação de compará-lo com outro longa protagonizado por uma heroína: Mulher-Maravilha, filme de Patty Jenkins. As duas obras possuem pontos em comum, como os problemas de roteiro, e o fato, claro, de terem suas histórias centradas em duas figuras femininas muito fortes. Entretanto, Capitã Marvel pega a dianteira por ir além, inserindo diversas referências femininas ao longo do filme (especialmente na trilha sonora) e por ter uma personagem principal que não precisa da figura masculina ao seu lado para poder se sobressair. Carol Danvers é uma personagem independente e que age sozinha.

Capitã Marvel (Captain Marvel, 2019)
Direção: Anna Boden e Ryan Fleck
Roteiro: Anna Boden, Ryan Fleck e Geneva Robertson-Dworet (com base na história desenvolvida por eles mesmos e por Nicole Perlman e Meg LeFauve)
Elenco: Brie Larson, Samuel L. Jackson, Ben Mendelsohn, Jude Law, Annette Bening, Lashana Lynch, Clark Gregg, Gemma Chan, Djimon Hounsou, Lee Pace

Avaliação/Nota

Nota
8.0

Média Geral



Post Tags

Jornalista e Publicitária


Comentários


Eu gostei do filme. Brie Larson é uma estrela, dona das bilheterias e de um Oscar. Acho que tanto a atriz quanto a personagem ainda farão muito barulho. Vida longa à Brie Larson. Vida longa à Capitã Marvel!

Responder

Otávio, também gostei do filme. Brie Larson tem muito talento e carisma e espero que tenha uma carreira longa e próspera no cinema.

Responder

estou meio saturado de filmes de super heróis, mas Capitã Marvel tem ótimos momentos. quanto a comparação com Mulher Maravilha, ainda prefiro o filma da DC.

nota 7/10.

Responder

brauns, vou ser bem sincera. Eu também estou saturada dos filmes de super heróis. Gostei de “Capitã Marvel” e achei-o melhor que “Mulher Maravilha”.

Responder

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.